Consórcios podem ser boa alternativa para adquirir um carro

Em 2014, cerca de 2,45 milhões de brasileiros estavam consorciados no segmento de veículos leves. Tal montante representa 21% das entregas de automóveis no ano. Estes são dados da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (Abac), que defende a alternativa do autofinanciamento como forma de adquirir o primeiro carro. 

A modalidade tem como principal fim formar uma poupança comum destinada à aquisição do veículo. No consórcio automotivo o valor da parcela permanece inalterado enquanto não houver reajuste por parte da montadora. A quantidade de prestações é mais flexível, podendo ser amortizadas em até 80 meses, diluindo ainda mais o preço do bem. “O hábito de poupar não é uma característica da nossa cultura, nos sentimos melhor ao pagar por algo em que temos um compromisso do que ao nos forçarmos antecipadamente a guardar dinheiro. Esse planejamento também é benéfico para a troca de carro a cada três ou quatro anos”, aponta Luciana Precaro, diretora de Vendas e Marketing da Disal Consórcio.

O sorteio é outra característica inerente ao consórcio. Uma vez que todos os participantes do grupo estejam com seus pagamentos em dia, concorrem em absoluta igualdade de condições. Há também a possibilidade de realizar contemplações por lance, o que encurta o tempo de espera por um veículo. 

Contudo, Luciana lembra que antes da contratação de um consórcio é preciso verificar se a operadora está regularizada junto ao Banco Central. “É preciso ter em mente que ao ser contemplado é necessário a comprovação de renda e de endereço. Embora tais informações não sejam necessárias para a aquisição de uma cota, para a retirada do bem, após ser contemplado é fundamental estar com tais critérios em ordem. O momento da contemplação é o ápice do consórcio, por isso é preciso muita atenção”, finaliza.

DICAS PARA ADQUIRIR UMA COTA DE CONSÓRCIO

– Leia atentamente as cláusulas do contrato e peça todos os esclarecimentos que julgar necessários;

– Certifique-se quanto ao crédito indicado no contrato, prazo de duração do grupo, percentual de contribuições, despesas que serão cobradas, tipos de seguro que poderão ser exigidos, garantias que deverão ser fornecidas quando você for contemplado;

– Observe como se processará a contemplação, possibilidade de optar por crédito de menor ou maior valor antes da contemplação, forma de antecipação de pagamento de prestações, etc;

– Verifique se o que foi prometido – em propaganda, por exemplo – consta no contrato;

– Desconsidere as promessas verbais; todos os direitos e obrigações do consorciado estão estabelecidos no contrato;

– Entre em contato com a administradora, caso você deseje informações adicionais sobre o funcionamento do grupo que está sendo oferecido a você;

– A Abac também serve como fonte de informações acerca do qualquer tipo de consórcio e pode ajudá-lo a sanar suas dúvidas. 

Share This