Responsável pela eficiência da frenagem, o fluido de freio tem validade e deve ser checado regularmente; veja os sinais de que é hora de trocar

O fluido de freio tem papel fundamental no sistema de frenagem do veículo, sendo responsável por garantir a sua eficiência. Ele tem a função de transferir a pressão exercida no pedal de freio para o acionamento das pastilhas e sapatas. Estas, em contato com os discos e tambores, geraram o atrito que reduz a rotação das rodas e faz o veículo frear. Além disso, o fluido lubrifica e previne a corrosão das peças do sistema.

Por isso, é importante verificar o nível do fluido de freio regularmente, a cada revisão. De acordo com a ZF Aftermarket, diferente de outros fluidos do veículo, o fluido de freio não deve apresentar grande variação no nível. Se isso ocorrer, pode ser sinal de desgaste nos componentes ou, em casos mais graves, um vazamento. Ou seja, se o nível estiver baixo, nunca complete. Procure um mecânico para avaliar o veículo e descobrir o motivo dessa variação.

Outro fator importante a ser considerado é que o fluido de freio pode absorver água e, com o tempo, isso pode provocar alteração da viscosidade e diminuição da temperatura de ebulição. O resultado será a perda parcial ou total dos freios devido ao excesso de água no fluido.

- Publicidade -

“O fluido de freio é um componente higroscópico, ou seja, durante sua vida útil ele absorve umidade e vai perdendo suas características. Através da revisão é possível medir o ponto de ebulição do fluido e até mesmo sua porcentagem de água e a partir dessa análise é possível descobrir se é necessário realizar a troca ou não. Outro quesito importante é ficar atento à data de validade do produto, que pode variar de acordo com o fabricante, mas nunca aplicar vencido”, explica Raulincom Borges da Silva, coordenador de assistência técnica da TMD Friction, empresa detentora da marca Cobreq.

A ZF lembra ainda que outros fatores podem influenciar na vida útil do fluido, como o superaquecimento grave causado pelo uso dos freios durante um longo período, fazendo com que o ponto de ebulição do líquido seja excedido. Isso pode levar à formação de bolhas que, quando comprimidas no sistema, reduzem a força da frenagem.

Alguns sinais de que é hora de trocar o fluido de freio incluem:
  • Necessidade de mais força ao pisar no pedal de freio ou maior tempo de resposta
  • Luz de advertência acesa no painel

Lembre-se também que o fluido de freio possui validade. Em geral, a recomendação é fazer a troca a cada um ou dois anos. Sempre verifique o prazo indicado pelo fabricante no manual do proprietário do veículo, assim como o DOT correto a ser usado. Atualmente, são comercializados os fluidos DOT 3, DOT 4 e DOT 5.1. Quanto menos viscoso, maior será o DOT. E eles não devem ser misturados: a recomendação é sempre fazer a troca de todo o fluido.

Por fim, ao fazer a troca, o mecânico deverá checar também o estado de limpeza do reservatório. Se estiver escuro, ele deve ser trocado ou lavado.

- Publicidade -

Fluido de freio aquecendo? Saiba mais aqui

Share This