Picape VW Tarok Taos

Presidente da Volkswagen para a América Latina disse que plataforma MQB permitirá a produção de “novos modelos” no País

 

O Volkswagen Taos não deverá ser o único veículo produzido na plataforma MQB na Argentina. Durante a live mundial de lançamento do novo SUV médio, o presidente e CEO da Volkswagen para a América Latina, Pablo Di Si, afirmou que outros modelos poderão ser feitos na fábrica de Pacheco. E um destes poderá ser a picape derivada do conceito Tarok, revelado mundialmente no Salão de São Paulo de 2018.

“Investimos 650 milhões de dólares para modernizar os equipamentos e a infraestrutura da fábrica (de Pacheco) com a implantação da plataforma global MQB. Essa tecnologia vai permitir, no futuro, produzir novos modelos de máxima qualidade e conectividade”, afirmou Pablo Di Si, durante a transmissão.

VW Tarok

A Tarok é uma picape de porte compacto-médio feita para competir com a Fiat Toro. O modelo apresentado em 2018 trazia motor 1.4 TSI (como no Taos argentino), tração integral 4Motion e capacidade de carga de 1 tonelada.

- Publicidade -

O conceito teve o desenho registrado pela Volkswagen no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) em janeiro último. Isso não indica, entretanto, que a picape de produção terá visual idêntico ao protótipo. A Tarok final deverá compartilhar boa parte dos componentes com o Taos, como para-choque dianteiro, grade, capô e faróis, a fim de amortizar os custos de produção.

Inicialmente prevista para este ano, a picape teve o cronograma de lançamento atrasado por conta da pandemia da Covid-19. A marca, inclusive, congelou o anúncio de investimentos para a produção do sucessor do Gol. Apesar disso, a produção da picape na Argentina é dada como certa, já que o investimento para a produção de modelos feitos na base MQB já foi realizada. Além do Taos, a fábrica da Volkswagen na Argentina produz a Amarok. A nova previsão de lançamento é para o final de 2021. Além da América Latina, a Tarok poderá ser vendida nos Estados Unidos e na Europa.

Fotos: Divulgação e Gustavo de Sá

Share This