Aston Martin Vantage F1 Safety car 2021

De volta à categoria, fabricante britânica irá revezar carro de segurança com a Mercedes-Benz na temporada 2021

No ano em que marca o retorno à Fórmula 1 como construtora, a Aston Martin anunciou que também terá seus carros de rua como safety car (carro de segurança) e medical car (carro médico) nesta temporada. A tarefa ficará a cargo do cupê Vantage e do SUV DBX, que irão “intercalar” o trabalho com os tradicionais modelos da Mercedes-Benz (AMG GT R e C 63 S Estate) nas 23 corridas previstas para 2021. Curiosamente, os modelos da marca da estrela de três pontas terão pintura na cor vermelha este ano, tom já utilizado em 2020 em homenagem à Ferrari.

A dupla da Aston Martin recebeu todos os equipamentos requeridos pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) para atuar em casos de acidente ou chuva intensa na Fómula 1, como giroflex no teto, iluminação especial na dianteira e traseira, equipamentos de resgate e comunicadores via radiofrequência. A pintura traz o mesmo tom “Racing Green” dos carros de Sebastian Vettel e Lance Stroll, com detalhes em verde-limão na base dos para-choques.

Além destas modificações, os modelos trazem melhorias no desempenho para ditar o ritmo à frente dos monopostos da Fórmula 1. No Vantage safety car, a Aston Martin elevou a potência do motor 4.0 V8 biturbo, que passou de 510 cv para 535 cv. O torque permaneceu o mesmo, de 69,8 kgfm. A marca também fez ajustes na suspensão, direção e câmbio. A aceleração de 0 a 96 km/h é feita em 3,5 segundos. Apesar disso, os freios carbocerâmicos são os mesmos do Vantage de rua, apenas com dutos adicionais de refrigeração na dianteira.

- Publicidade -

A Aston Martin também aplicou difusores aerodinâmicos no assoalho e na dianteira, além de um generoso aerofólio na traseira. A mudanças melhoraram o índice de força vertical descendente (downforce), que pode chegar a 155,6 kg a 200 km/h – melhoria de 60 kg em relação ao Vantage de rua.

Na cabine – que não teve imagens reveladas –, os bancos são do tipo concha, com cintos de segurança de seis pontos. Há ainda cronômetro, telas com visualização das imagens da corrida, posição dos carros em tempo real e câmera de visão traseira. A responsabilidade pela condução do safety car da Aston Martin (e também da Mercedes) ficará a cargo do piloto alemão Bernd Mayländer, há mais de 20 anos nesta função.

No DBX, que será usado como medical car, o 4.0 V8 biturbo produz ainda mais potência e torque: 550 cv e 71,4 kgfm. Mais pesado, o SUV acelera de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos. No porta-malas de 632 litros, o “SUV médico” traz desfibrilador, dois extintores, kit de socorro  e kit para queimaduras.

Fotos: Divulgação

- Publicidade -
Share This