Texto: Fernando Lalli 

Fotos: Renan Senra

Toyota SW4 Diamond quer remeter ao luxo com acabamento interno exclusivo desta versão

Convenhamos que se trata de um sonho de consumo para quem gosta de SUVs: base e motor diesel de picape, transmissão de tração 4×4 com opção de reduzida e bloqueio do diferencial, espaço para sete pessoas e autonomia de quase 900 km na média.

Derivado da Hilux, o Toyota SW4 já era conhecido pelo sóbrio acabamento interno, distinto da picape, e pelo conforto destinado aos ocupantes.  Ideal tanto para longas viagens em estradas intermináveis quanto para enfrentar pisos pouco amigáveis no caminho de sítios, chácaras e fazendas aos finais de semana. Mas na versão Diamond, a Toyota resolveu dar um banho de loja para deixá-lo com uma aparência mais luxuosa.

As maiores modificações estão no interior do SUV. As três fileiras de bancos ganharam revestimento em couro, branco perfurado, ao passo que motorista e passageiro dianteiro receberam sistema de ventilação ajustável pelos comandos de climatização.

O couro branco ainda está nas portas e no painel, acompanhado de material sintético na cor bege, e no console central, que no lugar do acabamento em textura amadeirada do SRX, agora tem material de cor bronze. A obsessão pelo branco chegou até à chave, que também foi personalizada nesta versão.

O Toyota SW4 já contava com um belo conjunto de alto-falantes em seu habitáculo nas outras versões. Porém, na nova versão topo de linha, a fabricante viu a necessidade de trocá-lo por um sistema de som JBL e seu subwoofer na tampa do porta-malas. Tapetes, soleiras e o painel receberam o logo “Diamond”.

Externamente, há ainda protetor de para-choques na cor preta e novas rodas de 18 polegadas. Estas eram específicas da opção Diamond no momento do lançamento, mas recentemente apareceram também na edição especial da Hilux SRX 2019 “50th Anniversary”.

Exclusividade de alto custo

Preço nunca foi o forte deste SUV. Se você quiser um Toyota SW4 Diamond, tem apenas duas opções de pintura: marrom metálico (R$ 267.690) e branco perolizado (R$ 269.440) como o das fotos. Com esta mesma cor, a versão SRX custa R$ 258.740 e só não traz o som JBL, a ventilação dos assentos dianteiros, o couro branco e as rodas.

Todo o resto é compartilhado entre as duas versões. A começar pelo o motor D-4D 2.8 com turbo de geometria variável e intercooler, que gera 177 cv a 3.400 rpm e 45,9 kgfm de torque a 1.600 rpm. O câmbio é automático de seis marchas com opção de trocas por aletas atrás do volante.

Também como a SRX, a versão Diamond convive com soluções anacrônicas e já superadas nessa faixa de preço, como o freio de mão por alavanca e o multimídia defasado, mas o conjunto de auxílio à direção está atualizado e inclui controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de subida (HAC), de descida (DAC) e de reboque (TSC), distribuição eletrônica de frenagem e assistência em frenagem de emergência, além de faróis full LED e sete airbags (frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista). Tudo para uma viagem tranquila, no asfalto ou na terra batida.

Veja a tabela de teste com os números de pista do Toyota SW4 SRX Diamond:

 

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This