Suzuki Jimny Sierra

Quarta geração do utilitário tem câmbio automático e acerto mais civilizado, mas continua sendo capaz de ir onde nenhum SUV de shopping se atreve; preços vão de R$ 103.990 a R$ 122.990

De tão gasta, a sigla SUV parece ter se desvirtuado de seu sentido original. Ao ponto em que soa até estranho chamar de SUV um utilitário de verdade como o novo Suzuki Jimny. Importado do Japão, a quarta geração chega ao Brasil com o sobrenome Sierra para se diferenciar do modelo anterior, que continua sendo produzido em Catalão (GO). O pequeno 4×4 fez algumas concessões à vida urbana, como a adoção de controles de estabilidade e tração, central multimídia da JBL com Android Auto e Apple CarPlay e ar-condicionado digital.

A maior das concessões, no entanto, é o câmbio automático nas versões intermediária 4You e de topo 4Style. Mas não se preocupe com prejuízos à robustez: trata-se do mais que conhecido câmbio automático de quatro marchas da Aisin. Não há aletas ou botões para mudança de marchas, mas esse câmbio permite travar a primeira marcha (posição “L”) ou manter a troca apenas entre primeira e segunda marchas (posição “2”), funções muito úteis no off-road. Há uma versão de entrada 4You MT com câmbio manual de cinco marchas.

Suzuki Jimny Sierra

O motor também mudou para as três versões: é um 1.5 4-cilindros a gasolina de 108 cv de potência e 14,1 kgfm de torque – parece pouco, mas é mais que suficiente para empurrar os 1.135 kg da versão 4Style. Lembre-se que desempenho em rodovia não é o foco: a 120 km/h, a 4ª marcha se revela bem curta e o motor mantém elevadas 3.600 rpm. Essa impressão se reflete nos números de consumo de gasolina obtidos pelo Inmetro: 10,3 km/l na cidade e 10,2 km/l em rodovia.

Suzuki Jimny SierraEvolução para manter tradição

Comparado ao Jimny de terceira geração, a distância ao solo cresceu 10 mm (210 mm ao todo), o ângulo de ataque aumentou em 2 graus (37°) e o de saída, 3 graus (49°).

A suspensão segue de eixo rígido na dianteira e na traseira, agora com carcaças mais resistentes e barra estabilizadora dianteira com maior diâmetro.

Para melhorar conforto e comportamento dinâmico, ganhou novos coxins de carroceria, chassi 50% mais rígido e três novas travessas entre as longarinas. Os bancos dianteiros estão mais largos e com novas espumas. O traseiro é bipartido de rebatível. O novo desenho interno das caixas de roda permite que, com o rebatimento, tenha-se uma área completamente plana para bagagens atrás de motorista e passageiro.

Suzuki Jimny Sierra

As portas possuem três estágios para se manterem abertas (31°, 51° e 70°) em situações que requeiram que o condutor saia do veículo. Já o controle dos vidros elétricos passou para o console central para evitar que sejam acidentalmente acionados pelos joelhos de condutor e passageiro em meio aos solavancos da trilha.

Todo-terreno

No test-drive promovido pela marca à imprensa especializada, foi possível experimentar o Suzuki Jimny Sierra 4Style automático não só em exercícios para mostrar suas funções como também em situações de trilha real por mais de 20 km. Uma novidade que vai agradar o pessoal do fora-de-estrada é o “LSD”, diferencial de deslizamento limitado, que detecta quando uma roda perde contato com o solo e transfere a tração para o lado oposto – uma função fundamental para transposição de obstáculos em “X”.

Suzuki Jimny Sierra

Já a caixa de transferência da tração integral voltou a ter acionamento por alavanca – na geração anterior, as trocas eram feitas por botões no painel. O motivo? Trilheiros se queixavam de que em certas situações nem sempre tinham certeza de que a reduzida (4L) estava engatada. Com a alavanca, não há dúvidas: tem que empurrar para baixo e para trás.

O torque enviado às rodas dobra na reduzida, e qualquer morro vira uma leve ladeira. Mesmo com trechos bastante difíceis, com solo úmido e folhagem, foram raros os momentos em que foi necessário pisar fundo pra valer. Tanto o engate quanto o desengate deve ser feito com o veículo parado e o câmbio em neutro. Neste modo, é possível trafegar a até 60 km/h. Já a troca entre tração traseira (2H) e integral (4H) pode ser feita com o Jimny Sierra em movimento a até 100 km/h.

Suzuki Jimny SierraOutros dois novos recursos ótimos para o off-road são os assistente de partida em rampa (Hill Hold Control) e o controle de descida (Hill Descent Control). Este último segura o Jimny em ladeiras a 10 km/h em modo 4×4 e a 5 km/h com a reduzida acionada, evitando o uso excessivo do freio e consequentemente o superaquecimento.

Os pneus surpreendem pelo desenho da banda próximo de um modelo de rua, mas os Dunlop Grandrek AT20 195/80R15 foram feitos para ser tão versáteis quanto o Jimny. Segundo a Suzuki, os Jimny também poderão ser dotados de pneus Bridgestone, dependendo do lote. A direção eletroassistida é bastante desmultiplicada e requer certo costume em curvas mais fechadas – é necessário desesterçar o volante bem mais próximo da tangente que o normal. Leve em conta que o diâmetro de giro é de excelentes 9,8 m.

Os preços, no entanto, podem surpreender negativamente os fãs do utilitário compacto. O Jimny Sierra 4You básico custa R$ 103.990 e o 4You automático, R$ 111.990. Ambos com praticamente o mesmo pacote de equipamentos. Já o 4Style chega a R$ 122.990 e acrescenta câmera de ré, faróis de LED, sensor crepuscular, controle de velocidade de cruzeiro e limitador de velocidade. São sete opções de cores, incluindo o Amarelo Kinetic das fotos, mas o teto preto é opcional: mais R$ 1.350.

Suzuki Jimny Sierra

Ficha Técnica

Suzuki Jimny Sierra 4Style AT

MOTOR

Cilindrada (cm3): 1462
Cilindros e Cabeçote: 4 em linha / 16 válvulas/ DOHC / VVT
Taxa de compressão: 10 : 1
Potência Máxima: (cv @ rpm) 108 @ 6000
Torque Máximo: (kgf.m @ rpm) 14.1 @ 4000

TRANSMISSÃO

Câmbio: Tipo Automático 4 marchas
Tração: Denominação ALLGRIP PRO
Características: Possibilidade de engate 2WD  4WD em até 100 km/h
Opções de Acoplamento:
2WD = Tração 4×2 Traseira
4WD = Tração 4×4
4WD-L = Tração 4×4 Reduzida

DIREÇÃO

Tipo: Esferas recirculantes com assistência elétrica
Raio mínimo de giro (m): 4,9

SUSPENSÃO

Dianteira Eixo rígido 3-link com molas helicoidais
Traseira Eixo rígido 3-link com molas helicoidais

FREIOS

Dianteiro: Disco ventilado
Traseiro: Disco sólido

RODAS E PNEUS

Rodas Liga leve: 15 polegadas
Pneus: 195/80R15

DIMENSÕES

Comprimento (mm): 3.645
Largura (mm): 1.645
Altura (mm): 1.725
Entre-eixos (mm): 2.250
Altura livre do solo (mm): 210
Peso em ordem de marcha (kg): 1.135
Carga útil (kg): 300
Peso bruto total (kg): 1.435
Capacidade de Reboque sem freio (kg): 350
Capacidade de Reboque com freio (kg): 1.300
Lugares: 4
Capacidade tanque combustível: (L) 40
Ângulo de Entrada: 37°
Ângulo Break-over: 28°
Ângulo de Saída: 49°

Share This