Nissan Versa Exclusive 2021

Dirigimos a segunda geração do sedã compacto, que estreia no Brasil com visual inspirado no Leaf e interior de Kicks

É bastante comum no mercado a tática de lançar SUVs compactos derivados de hatches (como o pioneiro EcoSport, desenvolvido a partir do Fiesta) ou mesmo sedãs (como o Creta, feito na plataforma do Elantra). Com a nova geração do Versa, porém, a Nissan inverteu a ordem tradicional e projetou o três-volumes com base no Kicks, modelo mais vendido da marca no Brasil. Será que a estratégia deu certo?

Impossível começar a falar do novo Versa sem citar o desenho, que abandona as formas arredondadas e pouco harmônicas do antecessor (mantido à venda como Versa V-Drive) para adotar traços mais retilíneos e inspirados pela dupla Kicks e Leaf. O sedã aposta ainda em algumas ousadias de estilo, como retrovisores com base apoiada na superfície das portas, aplique preto na coluna traseira, antena do tipo barbatana de tubarão e para-choque traseiro com detalhe que simula fibra de carbono.

- Publicidade -

Nissan Versa Exclusive 2021

O novo Versa manteve a plataforma “V” do antecessor (também usada pelo Kicks), mas ganhou reforços estruturais em pontos como a coluna central e a região abaixo das colunas dianteiras. Nas medidas externas, cresceu 45 mm em largura (1.740 mm ao todo) e 20 mm na distância entre eixos (que passou a 2.620 mm). No comprimento, o acréscimo foi de quase desprezíveis 3 mm, enquanto a altura diminuiu 31 mm (para 1.475 mm). Na “vida real”, porém, a sensação é de porte bem mais imponente, mais próximo de um Sentra.

Destaque na geração anterior, o espaço interno do novo Versa continua bom. No banco traseiro, a maior largura permite melhor acomodação para os ombros. Porém, a queda mais acentuada da linha do teto rouba alguns centímetros para a cabeça. O conforto para o quinto ocupante é prejudicado pelo túnel central e o ressalto para o apoio de braço no encosto. O porta-malas cresceu de 460 litros para 482 litros na versão de topo, com estepe do tipo temporário (nas demais, são 466 litros).

Nissan Versa Exclusive 2021  Nissan Versa Exclusive 2021

Interior de Kicks

Do lado de dentro, o ambiente também bebe da fonte do SUV compacto, com os mesmos volante, quadro de instrumentos com tela TFT de 7”, central multimídia também de 7”, alavanca de câmbio e aplique em couro no painel. Produzido no México, o novo Versa mostra que foi feito para agradar ao mercado norte-americano, com grafismos do velocímetro analógico também em milhas por hora (que deixam a leitura mais poluída), encostos de cabeça traseiros fixos, cofre do motor com pintura (bom detalhe deixado de lado nos Nissan nacionais) e retrovisores com aquecimento.

- Publicidade -

Nissan Versa Exclusive 2021  Nissan Versa Exclusive 2021

Pontos que poderiam melhorar são a ausência de iluminação nos espelhos dos para-sois e porta-luvas, a impossibilidade de manter velocímetro digital e conta-giros na mesma tela e a ausência de comandos do tipo um toque para os vidros – há apenas para a descida do vidro do motorista. Como no Kicks, não há luz de rodagem diurna, apesar da luz de posição e faróis utilizarem LED.

O sedã estreia no Brasil em três acabamentos (Sense, Advance e Exclusive), motor único (1.6 16V flex) e duas opções de câmbio (manual e automático do tipo CTV), com preços entre R$ 72.990 e R$ R$ 92.990. Clique aqui para conferir todos os preços e equipamentos de cada versão.

Nissan Versa Exclusive 2021  Nissan Versa Exclusive 2021

Desde a configuração básica, o Versa traz controles de estabilidade e tração, assistente de saída em rampas, 6 airbags, chave presencial, partida do motor por botão e sensor de estacionamento traseiro. Na opção avaliada, a topo de linha Exclusive, a lista é composta ainda por faróis em LED, ar-condicionado digital, frenagem autônoma de emergência, alerta de tráfego traseiro cruzado, sensor de pontos cegos, alerta de esquecimento de crianças ou objetos no banco traseiro, sistema de câmeras 360º, bancos em couro e rodas de 17″.

Casamento entre motor e câmbio

O motor 1.6 passa a contar com a mesma calibração do Kicks, com 114 cv a 5.600 rpm e 15,5 kgfm a 4.000 rpm com qualquer um dos combustíveis – são 3 cv e 0,4 kgfm extras em relação ao Versa V-Drive 1.6. A básica Sense é a única a ter opção de câmbio manual de 5 marchas. Nas demais, o câmbio é sempre automático do tipo CVT, com simulação de 6 marchas.

Nissan Versa Exclusive 2021  Nissan Versa Exclusive 2021

Encontrar a melhor posição de dirigir é fácil no novo Versa, que conta com ajustes de altura e distância do volante, de ótima empunhadura e base achatada. A única ressalva fica para a falta de ajuste milimétrico do encosto do motorista, que é regulado por alavanca.

Ao volante, o novo Versa mostra evolução em relação ao anterior, com respostas mais diretas da direção (que mantém a assistência elétrica). As suspensões mantiveram o acerto que privilegia o conforto, especialmente no eixo traseiro. Porém, a nova calibração e a adoção de pneus mais largos (205/50R17) dão ao Versa melhor controle da carroceria em curvas. O arranjo de suspensão é o tradicional McPherson no eixo dianteiro e por eixo de torção, no traseiro. A marca diz ter rodado mais de 1 milhão de quilômetros em testes no Brasil e América Latina para ajustar a calibração ao gosto do consumidor local.

Nissan Versa Exclusive 2021  Nissan Versa Exclusive 2021

O ganho de potência não significa necessariamente melhor desempenho, uma vez que o peso aumentou graças à adição de equipamentos (1.131 kg no Versa Exclusive x 1.093 kg no V-Drive Platinum). Ainda assim, o sedã mantém boa relação peso-potência, de 9,9 kg/cv (9,8 kg/cv no anterior). As respostas ao acelerador são progressivas, como em um bom motor aspirado. Em retomadas, a caixa CVT mantém as “trocas” virtuais de marcha sempre na faixa ideal de potência e torque. Dados de fábrica indicam aceleração de 0 a 100 km/h em 10,7 segundos e velocidade máxima de 180 km/h.

O câmbio CVT forma um excelente casamento com o motor, extraindo o máximo de rendimento de acordo com os comandos do motorista no pedal direito. A caixa conta com simulação de seis marchas (mesmo em acelerações com o pé embaixo), modos Sport e L, para quando se deseja obter mais freio-motor. Apesar do bom ajuste, seria bem vinda a opção de trocas manuais pela alavanca ou por borboletas no volante, úteis para reduções de marcha antes de curvas. A 120 km/h, o motor gira a apenas 2.000 rpm em terreno plano.

Nissan Versa Exclusive 2021  Nissan Versa Exclusive 2021

Ponto de destaque é o isolamento acústico, nitidamente superior ao do antigo Versa. A Nissan diz ser resultado da aplicação de mantas isolantes mais espessas no capô, colunas dianteiras e painel, além de vidros mais grossos nas portas dianteiras. Até mesmo o reposicionamento dos retrovisores contribui para menor ruído, de acordo com a marca. O coeficiente de arrasto aerodinâmico foi mantido nos mesmos 0,31 do anterior nesta versão de topo, mas reduzido a 0,30 nas mais simples, com menor vão livre do solo (de 143,3 mm na Exclusive e 138,3 mm nas demais, devido aos pneus de 17” da versão avaliada).

O consumo do novo Versa no padrão Inmetro é de 8 km/l na cidade e 10 km/l na estrada, com etanol. Com gasolina, na ordem, são 11,7 km/l e 13,9 km/l. Em nosso percurso misto de avaliação, com ar-condicionado ligado, registramos média de 10,7 km/l com etanol. Apesar do bom consumo, o Versa manteve um dos principais pontos negativos do antecessor: o diminuto tanque de combustível de 41 litros, que limita muito a autonomia, especialmente com o combustível de origem vegetal.

Nissan Versa Exclusive 2021  Nissan Versa Exclusive 2021

A renovação completa do Versa eleva o sedã a um novo patamar, onde irá enfrentar modelos como Chevrolet Onix Plus, Volkswagen Virtus e Hyundai HB20S. Até por isso a marca manteve em linha a geração anterior, para ocupar a faixa de acesso ao segmento. Mesmo com a ausência de um motor turbo (presente em todos rivais citados e esperado para a faixa de preço), o novo Versa faz bonito em espaço interno, acabamento, lista de equipamentos de série, consumo e, finalmente, visual. É o típico caso de mudança da água para o vinho.

• DADOS DE FÁBRICA
Nissan Versa Exclusive 1.6 CVT
Motor Dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha
Cilindrada 1589 cm³
Potência 114 cv (E/G) a 5.600 rpm
Torque 15,5 kgfm (E/G) a 4.000 rpm
Câmbio Automático do tipo CVT, simulação de 6 marchas, tração dianteira
Suspensão (dianteira / traseira) Indep. McPherson/Eixo de torção
Pneus e rodas 205/50R17
Freios (dianteira / traseira) Disco ventilado/tambor
Peso (kg) 1.131
Comprimento (mm) 4.495
Largura (mm) 1.740
Altura (mm) 1.475
Entre-eixos (mm) 2.620
Porta-malas (litros) 482
Tanque de combustível (litros) 41
Preço R$ 92.990

• MEDIÇÕES INMETRO
Nissan Versa Exclusive 1.6 CVT
Consumo (em km/l)
Cidade (etanol/gasolina) 8/11,7
Rodovia (etanol/gasolina) 10/13,9
Média PECO (etanol) 8,9
Autonomia etanol (km) 365

• PREÇOS E CUSTOS
Nissan Versa Exclusive 1.6 CVT
Carro testado R$ 94,240
Versão básica R$ 92.990
*Desvalorização (1 ano)
Garantia 3 anos
IPVA (4%) R$3.720
Seguro n/d
Revisões (até 30 mil km) R$ 1.439

*Fonte: FIPE

Fotos: Divulgação

- Publicidade -
Share This