O que fazer... para conservar o sistema de freios do seu automóvel

Um dos componentes mais importantes dos veículos, os freios devem estar sempre em dia para, nos casos de emergência, não falharem ao serem exigidos. Para isso é necessária a atenção a alguns itens básicos nos freios.

Fluido de freio
Líquido responsável por acionar o sistema de freio, o fluido tem função vital na segurança dos ocupantes. Portanto, ele deve ser verificado constantemente. Para isso, basta checar o nível no reservatório que fica no cofre do motor. O nível do fluido não deve diminuir; se isso acontecer, é porque há vazamento. Dessa maneira, é aconselhável verificar o nível, pelo menos, uma vez por mês.

O que acontece com o tempo é o contato do fluido com o ar e com a água, o que pode “contaminar” a mistura, fazendo com que o líquido perca eficiência. A troca deve ser feita seguindo o manual do proprietário, que ocorre, geralmente uma vez por ano ou a cada 10 mil km.

- Publicidade -

Discos
Os discos de freio são os responsáveis por reduzir a velocidade das rodas. Para isso, conta com a pressão exercida pelas pastilhas. Para um bom funcionamento dos discos, eles devem possuir uma espessura mínima de funcionamento, especificada pelo fabricante. Se ela estiver abaixo do recomendado, além da frenagem deficitária, pode ocorrer um superaquecimento do sistema e, em casos extremos, travamento da pinça de freio. Nesses casos, o prejuízo material pode ser maior do que o custo da troca, sem citar o prejuízo físico em casos de acidentes.

Pastilhas
Assim como os discos, as pastilhas também se desgastam. Feitas para gerar atrito com o disco, também possuem uma espessura mínima, que deve ser verificada sempre que levar o veículo para a revisão. A cada 10.000 km peça uma verificação das pastilhas. Geralmente, elas são trocadas com mais frequência do que os discos. Sintomas de que a pastilha já passou do ponto são o pedal borrachudo em frenagens e aquele chiado ao frear.

Dicas de durabilidade
Componentes do sistema de freios não duram para sempre. Mas para garantir uma durabilidade maior, algumas dicas podem ser úteis. Em descidas, não abuse do freio, dê preferência para o freio-motor. Evite frenagens bruscas, isso desgasta o conjunto e pode fazer com o que o motorista de trás não consiga parar.

- Publicidade -
Share This