Agora com sete lugares, Volvo XC90 T8 Inscription é a melhor maneira de se carregar a família gastando pouca gasolina (e muito dinheiro)

Mais altos e pesados que sedãs e hatches equivalentes, os SUVs vão contra toda a lógica a eficiência energética em voga na indústria. Mas há uma saída: a tecnologia híbrida, que é capaz de fazer o grandalhão Volvo XC90 T8 Inscription percorrer 18,2 km com apenas um litro de gasolina. Essa marca foi atingida em nossos testes em um trajeto de 60 km – distância acima da autonomia máxima de 37 km das baterias – no modo de direção “Pure” (elétrico, que aciona o motor a combustão apenas em demandas maiores de aceleração). Como é usual nos híbridos, o XC90 gastou mais combustível na medição rodoviária, mas chegou a notáveis 14 km/l.

O sistema híbrido une o motor 2.0 turbo a gasolina, que oferece 324 cv de potência e 40,8 kgfm de torque, ao motor elétrico de 88 cv e 24,5 kgfm instalado sobre o eixo traseiro. No modo “Power” (para maior desempenho), esse conjunto empurra os mais de 2.300 kg do SUV sueco de 0 a 100 km/h em meros 5s96.

Toda essa força está disponível também nos modos “Hybrid” (para uso normal), “AWD” e “Off Road” (modos de tração integral constante para pisos com pouca aderência). Em qualquer configuração, o câmbio automático de oito marchas tem mudanças imperceptíveis. Nela, há um detalhe de exclusividade: a alavanca de câmbio em cristal Orrefors, esculpida artesanalmente.

Luxo e tecnologia

Na versão 2018, o Volvo XC90 chega ao Brasil agora com capacidade para sete ocupantes por R$ 484.950. Esse preço se traduz em acabamento absolutamente impecável com revestimentos em couro, madeira e metal; sistema de som de 1.400 W com assinatura Bowers & Wilkins; ajustes lateral, lombar e de apoio das pernas nos dois bancos dianteiros; sistema de ar condicionado com saídas por todo o habitáculo; quadro de instrumentos em LCD e sistema multimídia com tela de 12,3 polegadas e dezenas de funções que monitoram quase todo o veículo.

Dentro do amplo pacote de auxílio à direção, o destaque é para o sistema Pilot Assist de condução semiautônoma, que aprendeu a dirigir em rodovias: passou do limite de 50 para 130 km/h, e agora é capaz de manter o XC90 na faixa e em distância segura do veículo à frente, intervindo na direção, acelerador e freio. O sistema até faz as curvas mais suaves sozinho, mas exige que o motorista mantenha as mãos no volante.

Até mesmo os bancos são fabricados com componentes para absorver a energia de possíveis colisões e prevenir ferimentos na coluna dos ocupantes. Em caso de impacto lateral ou capotagem, os airbags de cortina laterais cobrem todas as três fileiras de assentos – claro, todos os sete cintos de segurança são de três pontos (invenção da Volvo) e trazem pré-tensionadores pirotécnicos. Mais segurança do que isso para a afortunada família à bordo, impossível.

Confira a tabela completa com os números de teste em pista:

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This