Texto: Gustavo de Sá

Levamos para a pista de testes o JAC T50, que ganhou novo motor 1.6. Será que ele supera o antecessor em desempenho?

Testar modelos na pista é um ritual obrigatório seguido pela CARRO. Os testes são realizados na pista da ZF, em Limeira (SP), sempre seguindo os mesmos parâmetros para todos os modelos a fim de permitir a comparabilidade entre eles. O objetivo desse rigor técnico é mostrar, por meio dos números, como o modelo que pode estar futuramente na sua garagem se comportaria em uma situação real de ultrapassagem ou frenagem de emergência na estrada.

Já presentamos as primeiras impressões do recém-lançado JAC T50. Agora, levamos o chinês para a pista e comparamos com os dados do antecessor. Será que o SUV evoluiu com o novo motor? O utilitário esportivo trocou o 1.5 flex de 127 cv e 15,7 kgfm do antigo T5 para adotar o mesmo 1.6 16V utilizado no T40 CVT, somente a gasolina. Ele produz 138 cv a 6.000 rpm e 17,1 kgfm a 4.000 rpm. O câmbio é sempre automático do tipo CVT, com simulação de seis marchas.

Na pista, apesar do acréscimo considerável de potência, o T50 repetiu exatamente a mesma marca do antecessor ao acelerar de zero a 100 km/h: 12s4. Nas retomadas, houve discreta melhora nas passagens de 40 a 100 km/h (0s1 mais rápido, com o tempo de 9s9) e de 60 a 120 km/h (0s3 mais ligeiro, com 12s4 registrados pelo equipamento de medição). No ensaio de 80 a 120 km/h, entretanto, o novo T50 ficou para trás do antecessor por 0s7.

Ao frear, o T50 registrou a boa marca de exatos 39 metros percorridos na prova de 100 km/h até a imobilidade – mérito dos freios a disco nas quatro rodas. Para efeito de comparação, os rivais Nissan Kicks e Jeep Renegade fl ex pararam, respectivamente, 2,9 e 4,8 metros depois. O chinês também resistiu bem às consecutivas frenagens com 200 kg de lastro no porta-malas, sem sinal de perda de eficiência.

Outro ponto positivo é o nível de ruído, que diminuiu, em média, 2 dB quando comparado ao T5 em cada uma das quatro medições (veículo parado, a 50, 80 e 120 km/h). Em consumo de gasolina, o T50 registrou a mesma marca do T40 CVT na estrada, com 13,7 km/l. Na cidade, fez 11,3 km/l de média (ante 11,5 km/l do irmão).

Pacote completo

 Como todo modelo de origem chinesa que se preze, o T50 surpreende quando analisamos a lista de itens de série. Desde a confi guração de entrada, Pack 2 (R$ 83.990), há controles de estabilidade e tração, assistente de subida em rampas, sensor da pressão dos pneus, chave presencial, faróis com regulagem elétrica de altura, luzes dianteiras e traseiras de neblina, rodas de 16 polegadas, volante multifuncional, ar-condicionado digital, central multimídia com tela de 8 polegadas, sensores de estacionamento frontais e traseiros e engates Isofix.

Aqui testada, a topo de linha Pack 3 (R$ 87.990) adiciona sistema de visão 360° (com 5 câmeras ao todo), rebatimento elétrico dos retrovisores, volante e bancos revestidos em couro, luzes de rodagem diurna em LED, rack de teto, controle de cruzeiro e compatibilidade com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto.

Veja a tabela de teste com os números de pista do JAC T50 Pack 3:

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This