Sedã grande da fabricante sueca Volvo oferece excelente desempenho, espaço interno invejável e condições de dirigibilidade exemplares

Um sedã com quase 5 metros de comprimento, motor turbo 2.0 acoplado a um câmbio automático epicíclico de 8 marchas com 235 cv de potência, o qual acelera de zero a 100 km/h em 5s31 e utiliza no ciclo urbano 1 litro de gasolina para rodar 20,1 km. Este é o Volvo S90 T8, que no ciclo rodoviário roda 14,7 km com a mesma quantidade de combustível, o que confere ao modelo, média PECO (rodovia/cidade) de 17,7 km/l. Não estranhe o fato de consumir menos na cidade do que na rodovia, isso ocorre porque ele tem também um motor elétrico, cuja bateria pode ser carregada na tomada.

Em baixas velocidades, como no anda e para do trânsito ele funciona só com a propulsão elétrica. Nestas condições a autonomia média é de 40 km. Pode também ser utilizado na rodovia, pois o motor elétrico atua até a velocidade de 140 km/h, o que mostra a excelência do projeto desse híbrido sueco até para países de limite de velocidade mais elevado que o Brasil.

Diferente de outros modelos híbridos, como o Toyota Prius, por exemplo, que a bateria é carregada automaticamente durante a rodagem, no Volvo para isso ocorrer é necessário acionar um comando para carregar totalmente o dispositivo. Caso contrário, ele utiliza energia cinética de frenagens e desacelerações para manter um mínimo de carga e tirá-lo da inercia.

Mas esta tecnologia que oferece tanta economia de combustível em um carro confortável e espaçoso tem preço: R$ 395.950, é quanto o interessado vai desembolsar para comprar o sedã grande hibrido fabricado pelos suecos.

Tem interior requintado, painel de instrumentos fácil de visualizar, mas o motorista precisa ter paciência para entender as várias informações disponibilizadas pelo computador de bordo. O ideal é navegar primeiro com o carro parado pelos vários menus oferecidos e depois utilizá-los durante a condução. Inclua neste aprendizado as opções da tela multimídia, colocada na posição vertical, ela lembra um tablet.

Apesar de ser um modelo executivo oferece condições esportivas de dirigibilidade, isso graças a potência e torque do motor. As suspensões têm calibragem no ponto certo, não é dura como em um esportivo ou mole como na maioria dos sedãs. E para os ocupantes do banco traseiro, muito espaço é quase que como estar na sala de casa. Não há como negar, este é um dos carros mais modernos do mundo, oferece excelente desempenho nas mais variadas condições de uso, a tradicional segurança dos veículos Volvo, muito espaço interno e baixos índices de emissão de poluentes.

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This