A Mercedes-Benz lança um inovador sistema de iluminação que, segundo ela, nunca provoca o ofuscamento dos demais condutores. O melhor é que essa novidade já está disponível em alguns modelos da marca, como a nova geração do CLS

Na história da evolução dos automóveis, muita coisa mudou drasticamente desde a aparição do primeiro modelo, há 128 anos. Motores, câmbios, suspensões e até as carrocerias passaram por grandes mudanças e se modernizaram. Os faróis, porém, não evoluíram na mesma velocidade.

A Mercedes-Benz, porém, anunciou uma verdadeira revolução nos sistemas de iluminação com o chamado Multibeam LED Headlamps (faróis de LEDs multifeixe, numa tradução livre), que, de acordo com a fabricante, nunca provoca o ofuscamento dos demais motoristas. E, embora o sistema pareça futurista, já está sendo implantado como item opcional na nova geração do CLS (acima), que foi lançada em meados de 2014.

Antecipação de curvas: a câmera identifica a curva e ilumina a parte interna antes de o motorista começar a girar o volante

A principal inovação do equipamento é o fato de ele atuar em conjunto com o sistema de câmeras posicionado na parte superior do pára-brisa, junto do retrovisor (as mesmas que trabalham com os programas de assistência), que identifica a presença de outros veículos em sentido contrário ou seguindo à frente. Assim, o sistema cria uma “máscara” que evita o ofuscamento e permite iluminar ao máximo as demais áreas, proporcionando maior visibilidade e segurança.

Na primeira imagem há faróis convencionais, com iluminação restrita. Na segunda, os faróis com iluminação em rotatórias acionada, que trabalha junto com o navegador

Iluminação adaptável
Outra vantagem do sistema é a possibilidade de a iluminação se adaptar de acordo com a situação. Se estiver trafegando por uma rodovia vazia à noite, por exemplo, os faróis podem produzir um facho bastante largo e extenso, ao contrário do que é necessário na cidade.

A função Welcome Home "saúda" o motorista

Isso é possível graças à utilização de 24 “minifaróis” com LEDs, que são ajustados de maneira independente em até 255 posições. Tudo controlado por centrais eletrônicas que processam informações cem vezes por segundo. Assim, até mesmo motoristas de caminhão (que ficam em posição mais elevada) são protegidos de ofuscamento pelo sistema. Outra possibilidade é a conexão dos faróis com o navegador, assim, antes de chegar a uma rotatória, as luzes laterais são acionadas, ampliando a visibilidade. Detalhe: não se trata de iluminar apenas o lado para o qual o veículo está manobrando, mas de clarear os dois lados do automóvel.

A função Welcome Home pode ser personalizada

O Multibeam LED também atua como sistema de iluminação ativo, ou seja, por meio da câmera, ele “percebe” uma curva à frente e começa a mover os faróis antes mesmo de o condutor iniciar o contorno da curva, ampliando a visibilidade. Esse sistema de antecipação permite ampliar a área iluminada entre 30 metros e 60 metros.

O novo CLS (sedã e station) já pode ter o revolucionário  sistema de iluminação

Por mais sofisticado e futurista que o equipamento possa parecer, o mais incrível é que cada LED tem o tamanho aproximado de um grão de arroz e, em conjunto, os 24 módulos são capazes de oferecer uma iluminação nunca antes vista em um automóvel.

No futuro, será possível até “personalizar” a iluminação, segundo a Mercedes

Outra novidade presente no sistema é a função Welcome Home que, por meio de uma fibra óptica presente na parte superior dos faróis como se fosse uma sobrancelha) se acende assim que o motorista destrava o veículo. Esse “cumprimento” pode ser personalizado, nas cores branca, azul ou laranja, por exemplo.

Entre as vantagens do LED sobre as lâmpadas convencionais e até as de xenônio está o fato de sua temperatura de cor (5.500 kelvin) ser muito mais próxima da luz do dia (6.500 K) do que a luz de xenônio (4.200 K). Estudos feitos na Europa indicam que quanto mais próxima a temperatura da luz artificial for da luz do dia, menor será a tensão provocada sobre os olhos.

Na imagem de cima são 24 LEDs controlados individualmente. Na imagem do centro existem 84 LEDs controlados individualmente e a última imagem representa um sistema de LEDs com mais de 1.024 pixels

Como se não bastasse, os LEDs ainda proporcionam uma eficiência energética melhor e têm uma vida útil média de 10.000 horas, cerca de cinco vezes mais que as lâmpadas de xenônio. Ou seja, embora o novo sistema seja caro, ele pode compensar a longo prazo.

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This