A Nissan, o Parque Tecnológico de Itaipu (PTI) e o Instituto de Tecnologia Aplicada e Inovação (ITAI) assinaram na última sexta-feira (8/02) um Memorando de Entendimento (MoU) para acelerar o desenvolvimento de soluções de mobilidade elétrica no Brasil.

A parceria deve promover o desenvolvimento nacional de carregadores bidirecionais para veículos elétricos. Segundo a fabricante japonesa, estes carregadores criam um novo ecossistema fazendo com que os carros funcionem como uma solução para compartilhamento de energia com a casa do consumidor, edifícios comerciais e a rede. Os pesquisadores utilizarão dois Nissan LEAF para estudar também o impacto desses carregamentos na rede elétrica.

O acordo foi assinado pelo presidente da Nissan do Brasil, Marco Silva, o diretor técnico do Parque Tecnológico de Itaipu, Claudio Osako, e o diretor do Instituto de Tecnologia Aplicada e Inovação, Rodrigo Bueno Otto. O projeto do PTI, no qual a Nissan se insere agora, teve início em 2017, com duração de 48 meses. Os estudos buscam o desenvolvimento de uma estação de carregamento veicular capaz de gerenciar o fluxo de energia através da carga e descarga dos dispositivos conectados. O sistema é chamado bidirecional porque trata o veículo elétrico não apenas como receptor da carga, mas como fonte de energia em eventuais cenários. A ideia é ter uma produção local desse tipo de carregador.

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This