A BMW revela a segunda geração do crossover compacto X1, modelo que será fabricado pela empresa alemã em Araquari, Santa Catarina, em 2016. A grande novidade é a adoção de tração dianteira em algumas versões, sistema já utilizado na minivan Série 2 Active Tourer para baratear o o produto final.

X1 ficou com mais cara de SUV em sua 2ª geração
A gama do novo X1 para a Europa oferecerá cinco opções de motor: três a diesel, duas a gasolina. No Brasil, o modelo vai receber motor bicombustível (etanol/gasolina). A oferta de tração integral, com distribuição automática de torque entre os eixos dianteiro e traseiro, será mantida — mas duas versões, uma a diesel e outra a gasolina, serão vendidas com tração limitada à dianteira.

Modelo será fabricado em Araquari (SC) em 2016, já com motor flex
O crossover (ou, como prefere a BMW, o SAV, sports activity vehicle), ganhou robustez nessa segunda geração, ficando mais parecido com os SUVs X3 e X5 (médio e grande). Paradoxalmente, a silhueta do X1 ficou mais harmoniosa, com o capô dianteiro mais curto eliminando o “ruído” com o restante da carroceria.

Caráter do novo X1 ficou mais forte com faróis redesenhados
Segundo o comunicado da BMW, as vendas na Europa começam em outubro. Um mês antes, o X1 deve ser uma das atrações mais importantes da marca no Salão de Frankfurt. No Brasil, o atual X1 parte de R$ 126 mil. Algumas unidades de teste da nova geração, fortemente camufladas, já foram flagradas em ruas e estradas do país. É a reta final da preparação para o lançamento local.

Pin It on Pinterest

Share This