Ainda não foi desta vez que o Honda City ganhou controles de estabilidade e tração. A linha 2019 do sedã compacto, anunciada nesta quinta-feira (30), traz como única novidade a adição de central multimídia com tela tátil de sete polegadas na versão EX, que passa a custar R$ 79.900 (aumento de R$ 900). Além dela, todas as outras configurações do sedã ficaram mais caras (com exceção da Personal, focada no público PCD, que manteve o preço).

A central multimídia do City EX 2019 substitui o antigo sistema de som simples com tela de cinco polegadas utilizado nesta versão. Ao contrário da configuração de topo, EXL, não há sistema de navegação integrado – mas o motorista pode espelhar apps de GPS do celular por meio de espelhamento via Android Auto ou Apple CarPlay.

A linha 2019 do sedã continua com cinco versões. A DX, de entrada e com câmbio manual, ficou R$ 600 mais cara e agora parte de R$ 62.500. Na sequência, a Personal, para público PCD, continua com tabela de R$ 68.700. A LX também encareceu R$ 600 (R$ 74.200), enquanto a EXL subiu R$ 800 e agora custa R$ 85.400.

Os controles de estabilidade e tração são itens de segurança inexistentes no sedã da Honda. Enquanto isso, o rival Toyota Yaris traz os recursos de série em todas as versões. Até mesmo o Honda Fit, “irmão” de projeto do City, vem com os equipamentos desde a base da gama.

O City traz motor 1.5 flex de 116 cv de potência e 15,3 kgfm de torque. Somente a versão de acesso traz câmbio manual. Em todas as outras, a caixa é automática do tipo CVT.

Veja os preços da linha 2019 do Honda City:

DX MT: R$ 62.500

Personal CVT: R$ 68.700

LX CVT: R$ 74.200

EX CVT: R$ 79.900

EXL CVT: R$ 85.400

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This