A Volkswagen confirmou uma das configurações mecânicas do novo Polo nacional, que será lançado no último trimestre deste ano. Construído sobre a estrutura modular MQB, o hatch terá motor 1.0 TSI de até 128 cv de potência combinado a um câmbio automático de seis marchas com conversor de torque. As informações foram reveladas em evento dedicado à imprensa, realizado nesta quinta-feira (27), com o objetivo de apresentar a estrutura modular MQB que será utilizada em outros veículos da marca.

Executivos da VW demonstram espaço interno do Polo em estrutura parcial

O compacto premium vai inaugurar uma nova nomenclatura dos motores TSI no Brasil. A partir do lançamento do Polo, eles terão o valor de torque máximo (em Nm) estampado na tampa do porta-malas antes da sigla. Assim, o novo 1.0 TSI do Polo será chamado de 200 TSI (uma referência ao torque de 200 Nm, o equivalente a 20,4 kgfm). Quando equipado com câmbio automático, o nome grafado na traseira será 200 TSI Automatic.

A Volkswagen não revelou detalhes de outros motores ou transmissões para o Polo nacional. Neste primeiro contato, a empresa confirmou apenas a venda do motor 200 TSI de 128 cv combinado ao câmbio automático de seis marchas. Porém, o hatch deverá ser vendido na versão de entrada com o motor 1.0 MPI que equipa o up!, reajustado para produzir mais que os 85 cv de potência atuais.

VW Polo nacional irá estrear nova nomenclatura dos motores TSI

De acordo com a VW, a nova nomenclatura é uma aposta para reforçar a força entregue pelos motores TSI em diferentes regimes de rotação. Neste 200 TSI, o torque total é entregue já a 1.500 rpm.

Mudanças em relação ao europeu

O Polo nacional terá suspensão elevada em 20 mm em relação ao modelo europeu. Haverá versões com pneus e rodas de diferentes medidas: 185/65R15, 195/55R16, 205/50R17. Nas versões com motor TSI, os freios serão a disco nas quatro rodas e haverá barra estabilizadora de 20 mm na dianteira. Os modelos turbinados também sairão de fábrica com controles eletrônicos de tração e estabilidade.

Polo nacional terá suspensão elevada em 20 mm em relação ao europeu

O hatch trará tecnologias emprestadas dos irmãos maiores, como sistema de frenagem automática pós-colisão, que aciona automaticamente os freios quando o veículo se envolve em uma batida.

Incluíram ainda sistema de limpeza automática dos discos de freio, que permite frear com mais eficiência em condições de chuva. Ele atua acima de 70 km/h quando o limpador de para-brisa está acionado e aproxima as pastilhas dos discos de freio dianteiros (de forma imperceptível para o motorista), com o objetivo de secar os componentes e garantir o menor espaço de frenagem possível.

Visual seguirá as linhas já apresentadas na Europa em junho

“O uso da estrutura modular MQB permite uma maior sinergia de tecnologia entre todas as classes de veículos Volkswagen. Essa matriz é o futuro da Volkswagen do Brasil”, afirma o vice-presidente de Desenvolvimento do Produto da Volkswagen do Brasil, Dr. Markus Kleimann.

Outras tecnologias que estarão no Polo nacional são bloqueio eletrônico do diferencial, assistente de partida em rampas e sistema de monitoramento da pressão dos pneus.

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This