Os veículos ‘placa preta’ estão cada vez mais entre nós. Já são 28.782 carros de coleção em no Estado de São Paulo, segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-SP). Para entrar para o hall da fama dos carros antigos e possuir uma placa preta, é necessário que o modelo tenha no mínimo 30 anos de fabricação, esteja conservado com suas características originais de produção, entre outros quesitos.

O Fusca lidera o catálogo dos queridinhos. Depois dele, Opala, Dodge (diversos modelos da marca), Puma e Brasília também compõem o top 5. E fechando o ranking dos 10 mais, estão os importados Cadillacs, com 355 exemplares no total.

De origem alemã, o Fusca, que já foi o mais vendido no mundo, mostra que seu sucesso continua: no Estado de São Paulo, são 6.420 unidades (22% da frota de colecionáveis). Ou seja, a cada cinco placas pretas no Estado, uma está em um Fusca. Entre as versões que mais possuem registros estão o 1300 (com 3.241 exemplares); seguido do “Fuscão” 1500 (com 1.200 registros); e o 1200, fabricado entre 1950 e 1962 (somando 996 veículos).

“Esses dados revelam a atenção dos colecionadores para a preservação dos clássicos. Não se trata apenas de um título, mas uma forma continuar narrando, entre as gerações, a história dos automóveis”, afirma o diretor-presidente do Detran-SP, Maxwell Vieira.

Quer ter um veículo placa preta?

Para ter a placa preta, seu veículo deve integrar uma coleção particular ou fazer parte de uma associação de colecionadores. Depois, é preciso solicitar o Certificado de Originalidade em um dos clubes credenciados pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). O custo do documento varia entre R$ 200 e R$ 600.

Então, o interessado pode pedir a emissão do Certificado de Registro de Veículo (CRV) no Detran-SP, com a expressão: “Veículo de Coleção”. Possíveis débitos precisam ser quitados antes deste pedido. A taxa é de R$ 285,27, caso o licenciamento do ano em curso não tenha sido feito, e R$ 197,87, caso o dono já o tenha licenciado.

Cabe ressaltar que o veículo com mais de 20 anos de fabricação não paga o Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA), mas deve ser licenciado todo ano. Por fim, é só solicitar o par de placas. No Estado de São Paulo, ele custa R$ 128,68. Para mais informações, acesse www.detran.sp.gov.br .

 Confira quais modelos e versões mais aparecem no sistema do Detran-SP:

TOP 10 MODELO  REGISTROS  AS 3 VERSÕES PREFERIDAS DO MODELO (UNIDADES)
1 FUSCA 6.420 1300 (3.241 UN), 1500 (1.200 UN), 1200 (996 UN)
2 OPALA 1.316 OPALA (502 UN), COMODORO (217 UN), LUXO (198 UN)
3 DODGE 1.047 CHARGER RT (201 UN), COUPLE LUXO (122 UN), DART (112 UN)
4 PUMA 695 GTS (323 UN), GTB (173 UN), GTE (52 UN)B
5 BRASILEIRA 544 BRASILIA (531 UN), BRASILIA LS (13 UN)
6 MAVERICK 486 GT (143 UN), MAVERICK (121 UN), SL (109 UN)
7 KOMBI 486 KOMBI (468 UN), PICK UP (8 UN), FURGAO (3 UN)
8 CORCEL 457 LUXO (160 UN), CORCEL (118 UN), IIL (70 UN)
9 KARMANN-GHIA 413 KARMANN-GHIA (346 UN), TC (42 UN), CONV (16 UN)      
10 CADILLAC 355 CADILLAC (105 UN), ELDORADO CONV (38 UN), DEVILLE CONV (28 UN)

 

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This