A Volkswagen mostrou nesta segunda-feira em Detroit o novo Jetta, modelo mais vendido da marca alemã nos Estados Unidos. Seu novo design chama a atenção pela ampla grade dianteira; a traseira se assemelha à do recém-revelado Virtus, principalmente pelas linhas laterais que se estendem até as lanternas e o spoiler pronunciado.

Grade ampla caracteriza novo Jetta, agora fabricado sobre a plataforma MQB

Totalmente reformulado, o sedã agora é feito sobre a plataforma MQB, a mesma do Golf, e está mais longo, mais largo e mais alto que a versão anterior. O espaço entre-eixos, por exemplo foi ampliado de 2.651 para 2.684 mm.

Traseira tem linhas bem semelhantes ao Virtus

O trem de força que será oferecido nos EUA terá o motor 1.4 TSI de 147 cv de potência com duas opções de câmbio automático, de seis velocidades ou oito velocidades, e sistema start/stop. As versões destinadas ao mercado americano ainda vão dispor de frenagem autônoma de emergência (Front Assist) monitor de ponto cego, controle de cruzeiro adaptativo (ACC) e assistente de permanência na faixam, entre outro auxílios de direção.

Painel digital e iluminação ambiente são opcionais nos EUA

No interior do veículo, destaque para a iluminação ambiente em LED personalizável de 10 cores (opcional) e ao armazenamento central do console, cuja capacidade de 5 litros permite a acomodação de um iPad padrão. O painel de instrumentos digital, também opcional, é semelhante ao que estreou no Novo Polo.

O Volkswagen Jetta 2019 começa a ser vendido nos EUA no segundo trimestre de 2018. Também está confirmada uma versão com acabamento R-Line e diferencial eletrônico XDS.

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This