Nova geração do Pajero Sport vem até com sistema de condução semiautônoma, mas se sente em casa mesmo é no off-road

O Pajero Dakar saiu de cena com a chegada da nova geração da picape L200 Triton, em 2016. Desde então, a gama da Mit­subishi não dispunha mais de um SUV de construção do tipo carroceria sobre chas­si, já que todos os demais são do tipo monobloco (inclusive o Pajero Full). Agora, a fabricante japo­nesa volta a ter este tipo de opção com a estreia da terceira geração do Pajero Sport, o sucessor do antigo Dakar.

A novidade chega às concessionárias co­mo linha 2020, em versão única (HPE), por R$ 265.990. Em relação ao antecessor, o novo Paje­ro Sport cresceu 90 mm em comprimento (4.785 mm ao todo), mas ficou 10 mm mais baixo (1.805 mm) e manteve as mesmas largura (1.815 mm) e distância entre eixos (2.800 mm).

Derivado da L200 Triton, o Pajero Sport traz visual exclusivo, com dianteira de faróis mais afila­dos e para-choque inspirado nos Mitsubishi mais recentes. Na lateral, destaque para as caixas de roda de formato mais retilíneo e a linha de cintura ascendente. A traseira, por sua vez, exibe o ângu­lo mais polêmico do novo SUV: as antigas lanter­nas horizontais deram lugar a um conjunto verti­cal, que possui um nada discreto prolongamento em direção ao para-choque.

Discussões estilísticas à parte, o novo Pajero Sport subiu o nível em relação a equipamentos de comodidade e segurança. Ele traz de série 11 airbags (frontais, laterais, de cortina para as três fileiras e de joelhos para o motorista), controles de estabilidade e tração, assistente de saída em rampas, controle de cruzeiro adaptativo, frenagem autônoma de emergência, sistema de mitigação de colisão, monitoramento de pontos cegos, ar­-condicionado digital de duas zonas, teto solar, câmera de ré e sensores de estacionamento dian­teiros e traseiros, entre outros.

Na cabine, o Mitsubishi agrada pelo amplo es­paço interno e presença de saídas de ventilação e até alças de segurança para as três fileiras de bancos. O acabamento é correto, embora o painel pudesse trazer revestimento em espuma injetada. Principal ausência sentida é a de um simples repe­tidor digital do velocímetro na tela do computador de bordo.

DNA 4×4

Como manda a tradição da marca e o nome da li­nha Pajero, o novo Sport não deixa de lado o DNA off-road, a começar pelos bons ângulos de entra­da (30º) e de saída (24,2º). Ele possui tração 4×4 com reduzida e bloqueio do diferencial traseiro. São quatro opções de seleção de tração: 2H (as­falto seco), 4H (asfalto molhado), 4HLc (off-road) e 4LLc (lama e subida íngremes). Além deles, o Pajero Sport traz ainda quatro modos de condu­ção off-road (cascalho, lama/neve, areia e rocha), que otimizam a tração para cada tipo de piso com programação específica para o câmbio, freios e controles eletrônicos.

No longo percurso de test drive promovido pe­la Mitsubishi, entre Mogi Guaçu (SP) e Andradas (MG), pudemos colocar à prova o novo SUV nas mais diversas situações off-road, desde trechos com lama, areia e até transposição de trechos ala­gados. Mesmo com pneus de uso misto (50% as­falto/50% terra), o Pajero Sport se saiu muito bem em todos os obstáculos.

No asfalto, o Pajero Sport agrada pelo nível de conforto de rodagem, com boa absorção de im­perfeições e baixo ruído. Nas curvas, é perceptível maior rolagem da carroceria na comparação com os utilitários de construção monobloco. Com assistência hidráulica, a direção é leve em manobras e agrada em velocidade de cruzeiro.

Sob o capô, o Pajero Sport traz o mesmo mo­tor 2.4 turbodiesel da atual L200, que produz 190 cv e 43,9 kgfm. O câmbio é um novo automático de oito marchas (ante cinco na picape). Em nos­sa pista de testes, em Limeira (SP), este conjunto levou o SUV de zero a 100 km/h em 11s8, bom tempo se considerarmos as mais de 2 toneladas de peso em ordem de marcha. Na frenagem de 100 a zero, o Pajero Sport precisou de 44,6 me­tros para estancar completamente.

A capacidade extrema para o off-road e o pacote de recursos de condução semiautônoma são os principais atrativos do Pajero Sport frente aos concorrentes Toyota SW4 SRX Diamond (R$ 270.374) e Chevrolet Trailblazer LTZ (R$ 231.990). Para quem gosta de SUVs derivados de picapes médias e precisa levar toda a família para os mais desafiadores destinos, o novo Pajero Sport 2020 chega como uma das mais equilibradas opções do segmento.

Veja a tabela de teste com os números de pista do Mitsubishi Pajero Sport HPE:

Pin It on Pinterest

Share This