Para a sorte dos SUVs mais vendidos atualmente no mercado brasileiro (leia-se aqui Ford EcoSport e Renault Duster), a Peugeot ainda vai demorar um pouco para ter no Brasil seu representante neste segmento. O atraente e prazeroso de dirigir 2008, que será produzido em Porto Real (RJ), só chegará às lojas em março de 2015, dando brechas nesse período para que seus adversários encontrem novas soluções para seduzir o consumidor.

Apesar do lançamento tardio por aqui, o modelo recém-chegado à Europa tende a fazer sucesso no país, assim como tem feito seu “irmão” 208 ­– com o qual divide plataforma – no segmento dos hatches premium. A razão é simples: se você hoje fica numa encruzilhada entre o EcoSport (bonito, mas pouco espaçoso) e o Duster (grande, mas fraco em acabamento), encontrará o meio termo no novo 2008.

Para o motorista, a sensação de pilotagem não tem nada a ver com a dos utilitários esportivos. O condutor se sente em um modelo compacto de pegada esportiva, graças ao volante multifuncional pequeno, que transmite ótima firmeza em curvas, e o quadro de instrumentos localizado acima do arco da direção e de leitura fácil. Além disso, o nível de acabamento é exemplar, com peças bem encaixadas, materiais de boa qualidade e requintes como tela multifunção sensível ao toque e teto panorâmico.

A posição de dirigir é simples de ser ajustada e mais baixa que a de outros utilitários, um detalhe que aguça a esportividade do Peugeot. Quanto ao espaço interno, o 2008 consegue ser maior que o EcoSport, mas ainda assim menor que o Duster. Sua distância entre-eixos é de 2,53 metros, ante 2,52 m do Ford e 2,67 m do Renault.

Na prática, o Peugeot 2008 acomoda quatro adultos grandes com conforto e ótimo espaço para as pernas de quem viaja no assento traseiro. Há também cinto de três pontos e encosto de cabeça para todos os ocupantes. No porta-malas, novamente encontramos o meio termo: o do 2008 tem capacidade de 422 litros. São 60 l a mais que o do EcoSport e 53 l a menos que o do Duster.

Em desempenho, o SUV da marca francesa tende a satisfazer o consumidor. No Brasil, ele terá as mesmas opções 1.5 e 1.6 flex do 208, de até 93 cv e 122 cv, respectivamente. O propulsor 1.2 tricilíndrico, de 82 cv, mais leve e econômico, pode ser disponível futuramente. O câmbio será manual de 5 marchas ou automático de 6 velocidades.

Na Europa, a versão que mais se aproxima da brasileira é a 1.6 movida pelo derivado do petróleo, de 120 cv. Por isso, a escolhemos para o test-drive por ruas e estradas francesas, e as impressões foram positivas. O 2008 tem boa desenvoltura nas acelerações e retomadas de velocidade

O câmbio manual de cinco marchas é bem escalonado e explora bem o torque máximo de 16,4 mkgf, disponível às 4.000 rpm. A 130 km/h, limite permitido em algumas rodovias na França, o conta-giros marca 3.800 rpm e o bom isolamento acústico da cabine evita a invasão excessiva de ruídos. Outra constatação positiva é o amplo campo de visão dianteira e traseira, com uma ressalva apenas para os pontos cegos presentes nas colunas A e B, que incomodam demais nos cruzamentos.

Em curvas, a estabilidade do Peugeot – dotado de pneus de uso misto e direção elétrica bem calibrada e de respostas rápidas – impressiona. Mal se sente a inclinação da carroceria e as suspensões conseguem filtrar com eficácia as imperfeições do piso.

Ao contrário dos rivais, o 2008 só terá tração 4×2. Mas isso não implica em falta de arrojo para pequenos desafios off-road, graças ao seletor no console para condução em diferentes tipos de terreno (areia, lama e neve) ou desligamento do controle eletrônico de estabilidade (ESP).

Outro diferencial do Peugeot frente à concorrência é o assistente de manobras, que deve ser opcional no Brasil. Há também alavanca do freio de estacionamento do tipo manche de avião, sensores de estacionamento traseiros e dianteiros e assistente de partida em rampa.

Além de Brasil e França, o Peugeot 2008 terá produção na China, a partir do ano que vem. A meta da marca é registrar 200 mil vendas do modelo em 2015, na somatória de todos os mercados. Os adversários que se cuidem!

 

Ficha Técnica – Peugeot 2008

Preço estimado: R$ 66.000

Motor: 1.6, 4 cilindros em linha, 16V, flex

Potência: 122 cv a 5.800 rpm

Torque: 16,4 mkgf a 4.000 rpm

Câmbio: manual, 5 marchas

Direção: elétrica

Tração: dianteira, 4×2

Pneus e rodas: 195/60 R 16, uso misto

Peso em ordem de marcha: 1.080 quilos

Comprimento: 4,15 metros

Entre-eixos: 2,53 metros

Porta-malas: 422 litros

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This