Dois anos depois, o Salão de Genebra é novamente palco de lançamento do mais potente dos Civic. Na edição deste ano a Honda apresentou a nova geração do hatch esportivo, que passa a adotar a mesma plataforma do sedã fabricado em Sumaré (SP), mas com visual distinto. O motor 2.0 turbo ganhou 10 cv, chegando a 320 cv e 40,8 kgfm, índices recordistas na gama do modelo. Para a alegria dos entusiastas, a marca manteve o câmbio manual de seis marchas como única opção.

Novo Civic Type R tem dianteira exclusiva com duto NACA
O novo Civic Type R manteve o visual ousado da geração anterior, o que incluiu o enorme aerofólio dianteiro e um inusitado escape triplo. O interior, por outro lado, é bem mais discreto e repete as linhas do Civic nacional, mas com forrações exclusivas e diversos elementos pintados de vermelho.

O pacote de equipamentos inclui itens essenciais para o segmento, como ESC com função Sport e vetorização de torque. Uma novidade é o sistema de rev match. Com ele, o carro executa um punta-tacco sozinho – a manobra, feita em corridas, compreende em acelerar o carro durante a frenagem, permitindo uma rápida reaceleração e aumentando o equilíbrio dinâmico ao eliminar o efeito de freio-motor.

Enorme aerofólio e escape triplo são marcas do Type R
Com o preconceito de alguns puristas pelo motor turbo já superado, o novo Civic Type R tem potencial para bater o sucesso – e os recordes – de seu antecessor. A Honda aposta tanto no modelo que irá oferecê-lo nos Estados Unidos, algo nunca feito até hoje em um modelo Type R.
Painel é similar ao do Civic nacional, mas com forrações e itens exclusivos
Por aqui, porém, não há chance do novo Civic endiabrado ser vendido – pelo menos, não de forma oficial. Por ser fabricado na Europa, o modelo chegaria ao País por um custo muito mais elevado do que o antigo Civic Si, que teve vendas tímidas no Brasil.

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This