Produção teve crescimento discreto de 0,5% no mesmo período

A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) divulgou o balanço da indústria no mês de abril e os números de exportações seguem preocupantes. Em comparação com o mesmo período do ano passado, houve uma queda de 52,3%, enviando apenas 34.905 veículos para o exterior, ante 73.152 de 2018.

Se levarmos em consideração o primeiro quadrimestre do ano, a queda foi de 45%, somando 139.467 veículos, contra 253.359 do ano passado. A explicação para uma queda tão grande está na crise que a Argentina, principal importador do Brasil, está passando.

O setor produtivo de veículos, levando em consideração automóveis, comerciais leves (picapes e furgões), caminhões e ônibus, teve um crescimento bem tímido em relação a abril do ano passado, registrando alta de 0,5%, com números de 267.546 e 266.140, respectivamente.

Se considerarmos apenas automóveis e comerciais leves, responsáveis por 255.336 deste total, o crescimento foi de 0,6%, já que ano passado a marca estava em 253.745. No fechamento do primeiro quadrimestre, o crescimento nem chegou a bater 0,1%, já que este ano a produção total até o momento é de 922.306 e no passado era de 922.179.

Na somatória total de todos os segmentos, o número do primeiro quadrimestre também foi quase imperceptível, com queda de 0,1%, totalizando 965.393 contra 965.894 de 2018.

Pin It on Pinterest

Share This