Depois do teaser, a Chevrolet revelou hoje (25) por completo a nova cara do Spin Activ. Com nova personalidade, o modelo chega às concessionárias no início de julho. O visual repaginado serviu para alinhá-lo aos demais crossovers do fabricante à venda ao redor do mundo. E ele ficou não só mais belo, como recebeu alguns aprimoramentos de segurança e dirigibilidade. O preço ainda não foi revelado, o que deve acontecer somente com a apresentação das demais versões reestilizadas da Spin dentro de alguns dias. A estimativa é que não seja muito maior do que o valor cobrado atualmente.

A dianteira passou a ter faróis afilados com máscara negra e luz de circulação diurna em LED (DRL), grade frontal em acabamento Dark Chrome e novo para-choque. Na lateral, vieram luzes de seta nos para-lamas, rodas de 16” e rack de teto em “U”. Atrás, os grandes destaques estão na ausência do estepe pendurado na tampa do porta-malas e nas lanternas bipartidas. O para-choque foi redesenhado e mudou o local de fixação da placa.

Novo também por dentro

Um dos grandes atributos do Spin sempre foi a versatilidade. E ela ficou maior na versão Activ ao estrear uma variante de sete assentos. Chamada de Activ7, ela possui a segunda fileira de bancos corrediça com divisão 40/60, que pode ser movimentada 50 mm para frente ou 60 mm para trás, além de contar com inclinação do encosto em seis posições. Outro ponto positivo da linha 2019 do Spin Activ está na presença de Isofix e Top Tether para a fixação de bancos infantis, além de encosto de cabeça e cinto de três pontos para o quinto ocupante. Outro item de segurança é a inclusão do alerta de esquecimento de objetos e de pessoas no banco traseiro, item que estreou no país no Chevrolet Equinox e aos poucos está ganhando o restante da linha.

Quem viaja na última fileira encontra espaço suficiente para encarar viagens curtas. Nesta configuração o porta-malas acomoda até 162 litros. Entretanto, ao rebater os dois bancos extras a capacidade vai a 553 litros. A Activ7 conviverá ao lado da Activ de cinco lugares. Nesta última, o compartimento de bagagens leva 710 litros ou 756 litros com a segunda fileira toda avançada.  

A cabine também recebeu novos materiais e acabamentos mais refinados. O quadro instrumentos passou a ser o do Tracker. O antigo era inspirado em motocicletas ao combinar conta-giros analógico e velocímetro digital. Também estão diferentes o desenho das saídas de ar, do porta-luvas, da moldura da central multimídia MyLink com Android Auto/Apple CarPlay e dos comandos elétricos dos vidros, travas e retrovisores. O prático sistema OnStar está presente. Além disso, sensores crepuscular/chuva, acendimento automático/regulagem da altura do farol, câmera de ré com linhas guias, direção elétrica, controle de velocidade de cruzeiro e sensores de estacionamento traseiro são outras comodidades disponíveis de série.

Dirigibilidade melhorada
O motor de quatro cilindros 1.8 ECO, quando abastecido com etanol, produz até 111 cavalos de potência e 17,7 kgfm de torque. A transmissão automática de seis marchas recebeu uma nova calibração para um funcionamento mais suave. Esse conjunto permite ao Spin Activ acelerar de 0 a 100 km/h em até 11s3 e realizar retomadas de 80 a 120 km/h em 9s7. Segundo o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), o consumo urbano é de 10,3 km/l (G) e 7 km/l (E), enquanto o rodoviário é de 12 km/l (G) e 8,3 km/l (E). As suspensões também receberam uma atenção especial e estão mais firmes em relação ao modelo antecessor. A grade do radiador ativa foi mantida e se abre ou fecha automaticamente dependendo das condições de velocidade e da necessidade de refrigeração no motor. Com todas essas mudanças, o Spin Activ melhorou sem perder seus conhecidos atributos. A garantia é de três anos.

 

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This