Com a crise de desabastecimento de combustível vista nos últimos dias em todo o Brasil, a sociedade volta a discutir alternativas de mobilidade mais sustentáveis. Atualmente, nosso mercado conta com pouquíssimas opções de veículos leves elétricos à venda. No segmento de ônibus e caminhões, a oferta é igual a zero. De olho nisso, a Volkswagen Caminhões e Ônibus desenvolve o e-Delivery, primeiro caminhão 100% elétrico para transporte urbano de mercadorias.

A CARRO teve a oportunidade de acelerar em primeira mão o e-Delivery no campo de provas da MAN Latin America, em Resende (RJ). Afinal, como é dirigir um caminhão de 11 toneladas sem utilizar um gota de óleo diesel?

Eixos, suspensão, chassis, rodas e pneus seguem as características tradicionais da nova linha Delivery, compartilhando componentes comuns com a plataforma. As mudanças aparecem em alguns detalhes visuais, como as luzes diurnas em tom azul e nos extensores laterais na carroceria (com o objetivo de melhorar a aerodinâmica e abrigar as baterias).

A dirigibilidade do caminhão impressiona. Potência e torque são entregues por completo ao menor toque no acelerador, mesmo em subidas e com carga no baú. Tudo isso com emissão zero e nível de ruído extremamente baixo.

Na cabine, os marcadores de carga da bateria e de regeneração de energia motor elétrico aparecem no quadro de instrumentos no lugar do tradicional conta giros.

Zero emissão: recarga é na tomada

O e-Delivery é equipado com motor central elétrico WEG AL160, que entrega 109 cv de potência e torque máximo de 50,3 kgfm. O câmbio é automático de 6 marchas, fornecido pela Allison. As baterias de íon-lítio LiFePO4 ficam nas laterais do caminhão e podem gerar entre 50 e 200 quilômetros de autonomia (de acordo com a aplicação e necessidade do veículo).

Os freios possuem três estágios de regeneração, que podem ser ajustados conforme a condição de carga ou preferência do motorista. O freio regenerativo atua antes do freio pneumático, para desacelerar o veículo, recuperando até 30% de energia durante a frenagem.

No conceito plug-in, as baterias do veículo são recarregadas por um carregador externo padrão CCS. Sua operação é bastante simples e amplamente difundida na indústria de elétricos– em alguns postos de carregamento, é possível carregar 100% das baterias em poucas horas.

Além disso os sistemas auxiliares, como compressor de ar, ar-condicionado, bomba de direção e de água ficam a cargo de motores elétricos independentes ao de tração. O veículo possui também o sistema Eco-Drive Mode, que reduz o consumo de baterias dependendo da condição de carga do veículo.

A fabricante pretende iniciar uma operação com frota-piloto (de testes) com três de seus maiores clientes. O objetivo é aprimorar o desenvolvimento do modelo na prática para, nos próximos anos, iniciar a produção em grande escala.

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This