Carroceria funcional e conforto são as características aprimoradas do novo Série 6 GT com relação ao seu antecessor, o Série 5 GT. Além disso, a fabricante destaca a redução de peso em 150 kg, tudo graças às substituições por aço e alumínio na carroceria e no chassi.

A estreia mundial será em setembro, no Salão de Frankfurt, e o início das vendas no mercado europeu está previsto para novembro. Lá, o Série 6 GT estará disponível com três opções de motor: duas a gasolina e uma a diesel.

Na versão 630i GT 2.0, o motor utilizado é um quatro cilindros à gasolina, com potência de 258 cv e torque de 40,79 kgfm, conjunto que leva o veículo de 0 a 100 km/h em 6s3. Enquanto a outra versão à gasolina, a 640i GT traz propulsor 3.0 de seis cilindros com 340 cv de potência e torque de 45,89 kgfm e leva o modelo de 0 a 100 em 5s4. A versão 640i xDrive GT a diesel, por sua vez, é a mais rápida, fazendo 0 a 100 km/h em 5s3. Equipada com motor 3.0 de seis cilindros, tem 256 cv de potência e torque de 63,22 kgfm.

No quesito conforto, os itens destacados pela BMW são a suspensão a ar na traseira desde a versão de entrada e a opção de suspensão adaptativa, com sistema pneumático na dianteira e traseira com controle dinâmico de amortecedor.  A opção Executive Drive traz a suspensão integral que inclui sistema de estabilidade ativo, dando ao veículo uma condução mais esportiva. A suspensão manual de dois eixos permite que a altura do veículo em relação ao solo seja ajustada manualmente, o que significa aumentar a altura do veículo em até 20 milímetros ao toque de um botão ou rebaixá-lo até 10 milímetros, pelo mesmo botão ou automaticamente com a ativação do modo Sport. 

Externamente, o Série 6 GT está 8,7 cm maior do que o antecessor com um comprimento de 5,09 metros e 2,1 cm mais baixo, com 1,5 metros de altura. A largura de 1,90 m continua a mesma, assim como a distância entre-eixos de 3,07 metros.

Ele também traz controles ativos de entrada de ar, defletores e spoilers traseiros que levantam automaticamente para reduzir o coeficiente de arrasto – que caiu de 0.29 para 0.25 em relação ao modelo anterior.

O porta-malas, por fim, tem dois compartimentos de bagagem e capacidade de 610 litros, 110 a mais do que o Série 5 GT. O sistema de entretenimento é gerenciado pelo iDrive, que traz controles no console central e na tela de 10,25” sensível ao toque em alta definição, controle de voz e o comando por gestos, além do BMW Head-Up Display, cuja área de projeção é 70% maior que a anterior.

Pin It on Pinterest

Share This