Texto Fernando Lalli

Fotos Renan Senra

Volvo V60 T5 Momentum e Audi A4 Avant Ambiente são exemplares apaixonantes de uma espécie em extinção: as station wagons. Qual delas merece ser preservada em sua garagem?

Orgulhosamente, faço parte da pequena parcela da humanidade que não se conforma com a decadência mundial das station wagons. Dois dos meus carros preferidos quando adolescente nos anos 1990 eram peruas esportivas: a angulosa Volvo 850 T5 e a prateada Audi S4 Avant (e, mais tarde, a nervosíssima RS 2). Porém, a realidade nunca se molda a nossos sonhos juvenis – e o mundo virou um mar de SUVs abrutalhados, relegando as wagons a um nicho minúsculo do mercado.

Atualmente no Brasil, além das veteraníssimas Fiat Weekend e VW SpaceFox, há apenas outros sete carros à venda com esse tipo de carroceria: VW Golf Variant, Mini Clubman S, Audi A4 Avant e RS 6 Avant, Mercedes-Benz C 300 Estate, Porsche Panamera Sport Turismo e, agora, a nova Volvo V60. A station wagon sueca chega em versão única, sem pretensão alguma de mudar o cenário de baixas vendas de seu segmento – a Volvo espera emplacar de dez a quinze unidades por mês. Parece ilógico investir no lançamento de um carro com expectativas tão baixas.

Mas, por outro lado, por que não trazer uma excelente alternativa a modelos de outros segmentos com preço parecido? A Volvo V60 T5 Momentum (R$ 199.950) tem um pacote bem próximo ao do XC40 T5 na versão de mesmo sobrenome – só que com bem mais espaço para ocupantes e bagagem.

Em relação à geração anterior, a nova V60 teve a distância entre-eixos aumentada em 9,6 cm (2,872 metros) e o porta-malas passou de 439 para 529 litros. De para-choque a para-choque, cresceu 13 cm (4,761 metros). O trem de força é, como no pequeno SUV, composto por motor a gasolina 2.0 turbo de 4 cilindros, capaz de desenvolver excelentes 254 cv de potência e 35,6 kgfm de torque, somado ao câmbio automático Geartronic de oito marchas. O posicionamento de mercado é estrategicamente semelhante ao da Audi A4 Avant Ambiente, apenas R$ 1 mil mais barata (R$ 198.950).

DNA preservado

Sucessoras diretas da linhagem das station wagons da década de 1990 em suas respectivas marcas, Audi A4 Avant e Volvo V60 trazem identidades visuais muito características – repare como, se comparada à sua predecessora, a nova V60 retomou sutilmente em seu perfil linhas mais retas, como as que distinguiam a marca sueca 30 anos atrás. Na A4 Avant, as rodas e detalhes do pacote S-Line da unidade das fotos reforça o parentesco tanto com o passado quanto com o presente (vale lembrar que sua versão RS está prometida para chegar ao Brasil em 2019).

Assim como a station wagon da Volvo, o modelo da marca alemã também tem motor 2.0 turbo 4-cilindros, mas que desenvolve 190 cv e 32,6 kgfm. A disparidade entre as cavalarias é amenizada pela grande diferença de peso entre os dois veículos: a A4 Avant pesa 1.460 kg (relação peso-potência de 7,68 kg/cv) enquanto a V60 tem que deslocar 1.729 kg (6,80 kg/cv). Ao se considerar o torque, a perua da Audi tem relação melhor que a da Volvo (43,5 kg/kgfm contra 48,5 kg/kgfm).

Por isso, nos testes na pista da ZF em Limeira/SP, os resultados foram um pouco mais próximos do que a ficha técnica poderia sugerir. Nos modos de direção mais esportivos de ambas, a retomada de 40 a 100 km/h teve diferença minúscula: 5s40 da V60 T5 versus 5s43 da A4 Avant. Porém, os 64 cv a mais do motor sueco falaram mais alto tanto na retomada de 60 a 120 km/h (6s60 para a Volvo e 7s70 para a Audi) quanto na de 80 a 120 km/h (4s42 da V60 contra 5s81 da A4 Avant). Na aceleração de zero a 100 km/h, a Volvo cumpriu a prova em 7s11, enquanto a Audi fez em 7s92.

A A4 Avant dá o troco na economia de gasolina. Seu consumo rodoviário é de ótimos 15,7 km/l, sensivelmente melhor que os também bons 14,4 km/l da V60 – ambos os resultados medidos nos modos mais dóceis de condução. Em percurso urbano, o resultado é parecido: 8,6 km/l da A4 Avant contra 8,4 km/l da perua sueca. Com tanques de combustível quase iguais em capacidade, a autonomia média da station wagon alemã também é maior: 631 km versus 610 km.

Puro instinto

Apontar entre as duas adversárias qual é a melhor ao volante é questão de gosto pessoal. Nem mesmo nas provas de frenagem na pista foi possível apontar com clareza uma vencedora: a Audi foi melhor nas passagens à frio e a Volvo, à quente. Com sua direção justa e suspensão independente nas quatro rodas, a A4 Avant não decepciona quem aprecia aquele tempero alemão que consegue equilibrar conforto e esportividade. Para quem não dispensa trocas manuais, também oferece borboletas atrás do volante para controlar seu câmbio automatizado DSG de sete marchas.

Na V60, esse recurso está apenas na alavanca do câmbio – mas pela pronta resposta do Geartronic mesmo em condução esportiva, as borboletas no Volvo fariam pouco sentido.

A perua sueca também é “no chão”, apesar dos pneus um pouco mais estreitos e altos e do maior peso, e até passa a sensação de ser mais leve que a Audi em algumas situações. Único pormenor da V60 é a batida seca no fim de curso da suspensão ao passar sobre irregularidades mesmo em tráfego urbano a baixas velocidades.

Porém, quando o assunto é direção no trânsito, torna-se chover no molhado exaltar o sistema semiautônomo Pilot Assist da Volvo, de série no V60 e que engloba recursos de interferência na direção para prevenção de acidentes, como o City Safety (que freia ao detectar carros, ciclistas, pedestres ou animais de grande porte cruzando o caminho) e os assistentes para mitigação de colisões de pista oposta e saída de estrada.

Na A4 Avant, o assistente de permanência na faixa e o controle de velocidade de cruzeiro adaptativo são opcionais dentro de um pacote que custa R$ 14.600. A station wagon da Audi oferece de série apenas controle de velocidade de cruzeiro convencional, sensor de estacionamento traseiro e dianteiro e câmera de ré (esta, opcional na V60, vendida como acessório por R$ 3.500).

Para longas jornadas

Graças à plataforma SPA – a mesma dos modelos XC90 e S90 –, a nova Volvo V60 é superior à Audi A4 Avant em um campo crucial para carros familiares: espaço interno. Se o quesito principal na categoria é o porta-malas, o da perua sueca é 24 litros maior e, segundo descreve a Volvo, o único do segmento das peruas médias desenhado para caber 4 malas Samsonite enfi leiradas (75 x 51 x 31 cm).

Além disso, oferece mais espaço para as cabeças dos passageiros tanto na frente quanto atrás, maior largura entre as portas e 12 cm a mais de espaço para as pernas dos ocupantes traseiros (39 cm contra 27 cm). Porém, em ambos os modelos, o passageiro do meio sofre com o alto túnel central.

Não que a A4 Avant seja desconfortável, muito pelo contrário. Para motorista e passageiro dianteiro, oferece regulagem de quatro vias para o apoio lombar dos bancos dianteiros, contra apenas duas vias no V60. A visibilidade dianteira na Audi ainda é ligeiramente melhor do que na Volvo, cujo capô longo e posição de dirigir mais baixa requer certo costume. Ainda é possível achar uma posição ergonomicamente melhor para se dirigir na perua alemã graças ao volante com regulagem de altura mais ampla – e para compensar o menor espaço, sua carga útil é 60 kg maior.

Mas o contra-argumento final em favor da V60 vem de outra herança dos modelos da série 90: a interface do painel de instrumentos digital de 12,3 polegadas e da tela tátil vertical do multimídia de 9 polegadas – não só mais avançada que a da Audi como talvez a melhor entre todos os modelos nesta faixa de preço. A qualidade do sistema de som é ímpar e, mesmo sem os recursos especiais de equalização das versões topo de linha, sua clareza de detalhes se destaca mesmo quando comparada a outros sistemas mais potentes e de segmentos superiores.

O software ainda integra os comandos do ar-condicionado de duas zonas – enquanto a A4 Avant Ambiente tem climatização sem divisão de zonas e com ajuste analógico. Levando em conta o preço básico tão próximo, o salto tecnológico entre os dois modelos é impossível de ignorar e torna a V60 T5 Momentum uma opção mais racional de compra.

 

 Volvo V60 T5 Momentum
Maior e mais espaçosa
que a geração anterior,
desembarca com motor de
254 cv e em versão única de
acabamento por R$ 199.950.

 

 

 

 

 

Audi A4 Avant Ambiente
Lançada no Brasil em 2016,
tem motor de 190 cv e preço
de R$ 198.950. Pacote
visual S-Line das fotos
custa R$ 12.500 adicionais.

 

 

 

Veja a tabela de teste com os números de pista do comparativo Audi A4 Avant x Volvo V60 T5 Momentum:

 

Pin It on Pinterest

Share This