A Mercedes-Benz apresentou o novo Classe S, sedã top da marca alemã que chega por US$ 265.900 (cerca de R$ 617.000) na versão L, a mais alongada, com 5,24m de comprimento, 2,13 m de largura e 1,49 m de altura. Lançado na Europa em setembro, o modelo estreia oficialmente no Brasil em dezembro, mas as unidades que mal desembarcaram no país já estão vendidas.

O refinamento prevalece “da cabeça aos pés”. Para se ter ideia do requinte, não existem lâmpadas halógenas no Classe S, que só recebeu LEDs em sua composição de luzes. Ao todo, são 500 LEDs que iluminam a estrada, o porta-malas e toda a cabine. Cada farol conta com 56 LEDs e cada uma das lanternas traseiras tem 35. Já no interior são 300 LEDs que deixam o cockpit — que mais parece um avião — ainda mais impressionante.

A tecnologia do Classe S permite que, através de câmeras, o motorista monitore o carro com uma visão 360º. Além do tradicional assistente de estacionamento, para vagas paralelas, o Classe S conta com um sistema que estaciona em vagas transversais, aquelas existentes encontradas em shoppings e supermercados.

Na cabine há duas telas de alta resolução com 8,3” e o quadro de instrumentos também é projetado em uma tela de 30,7 cm. Já a tela que fica no centro do painel controla as funções de comunicação, entretenimento e conforto.

Para segurança, há 11 airbags, bolsas de ar acopladas aos cintos de segurança na parte traseira e banco reclinável com nível de segurança maior em acidentes em comparação aos encostos deslizantes.

O carro conta também com suspensão inteligente, que detecta ondulações na pista e adequa a suspensão instantaneamente para cada situação. Mas esse item é oferecido como opcional, o que causa certo espanto pelo valor que ele custa.

O Classe S conta com motor V8 biturbo 4.7 de 455 cv e 71 mkgf de torque, que chega a 250 km/h limitados eletronicamente. Segundo a montadora, ele consegue atingir os 100 km/h em apenas 4s8. O câmbio automático é de 7 marchas.

A versão esportiva, a S 63 L AMG, chegará no primeiro semestre do próximo ano com 585 cv e 91,7 mkgf de torque, com tração integral permanente. Também está nos planos da fabricante importar no próximo ano a configuração cupê.

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This