Claro que, a esta altura, quem pensa em comprar um SUV compacto está pesquisando Honda HR-V, Jeep RenegadePeugeot 2008, a turma que acaba de chegar ao mercado. Mas a Suzuki, que tem nome ligado ao off-road, também quer aproveitar esse bom momento vivido pelo segmento, e sabe que a hora é agora.

Apresentado no Brasil já no fim de 2014 durante o Salão do Automóvel de São Paulo, o S-Cross chega às lojas neste mês de abril substituindo o SX4 e com uma combinação que deve agradar a quem procura um SUV/crossover moderno como o HR-V, mas com uma boa capacidade para o fora-de-estrada (não muito radical), algo que o Honda não oferece.

S-Cross tem mais capacidade off-road que os demais SUVs compactos 

Nosso primeiro contato com o modelo foi com a versão mais cara, a GLS, disponível somente com a tração integral AllGrip e o câmbio CVT com a opção de trocas sequenciais (graças às sete marchas virtuais). Por R$ 105.900, o mais novo Suzuki oferece um pacote interessante nessa configuração.

Siga-nos: twitter.com/carroonline

Sem opcionais, o S-Cross GLS já vem de fábrica com faróis de xenônio (com acendimento automático), central multimídia com tela de 8″, teto solar panorâmico, chave presencial, rodas de 17 polegadas, sensor de chuva e revestimento interno de couro, apenas para citar os principais itens.

Considerando o que ele entrega em termos mecânicos, o custo-benefício é competitivo. Destaque também para o espaço interno bem aproveitado e o porta-malas para 440 litros, volume adequado para as necessidades de uma família e bem melhor que os 260 litros do Jeep Renegade.
 

Linhas discretas são a marca do estilo do S-Cross

Beneficiado pelo baixo peso e a boa interação com o câmbio automático, o motor 1.6 16V não surpreende quem gosta de acelerar, mas é capaz de movimentar o S-Cross com competência, mesmo com o carro carregado. Infelizmente, não pudemos aferir o consumo de combustível, já que a unidade testada foi enviada diretamente à pista; mas num percurso que mesclou rodovia e trechos de descida de serra o Suzuki atingiu uma média de 13,8 km/l com gasolina, o único combustível que ele aceita.  

MAIS EM CONTA
Para quem não quer gastar tanto, a gama do S-Cross parte de R$ 74.900 com câmbio manual de 5 marchas e traz de série apenas o essencial. A opção mais acessível com a transmissão automática é a GLX, tabelada em R$ 88.900. Com a tração integral a mesma versão sobe para R$ 95.900

A direção com assistência elétrica possui passo variável na cremalheira, tornando a direção mais lenta no centro e mais rápida nos maiores ângulos de esterçamento, e mostou-se muito precisa e rápida, boa para quem gosta de esportividade. Já a suspensão absorve bem as irregularidades do asfalto e alguns buracos de pisos mais castigados, mas sem radicalismos. Ele chega discreto e sem alarde, mas o Suzuki S-Cross é um modelo que vale a pena conhecer.
 

Porta-malas, que possui compartimento extra, leva 440 litros de carga 

TRAÇÃO FAZ TUDO
Um dos destaques do S-Cross é a tração integral AllGrip, que basicamente trabalha combinando os movimentos do volante com o microescorregamento do pneu no solo, modulando tanto a distribuição de torque entre as rodas como, se necessário, ajustando o peso do volante para que o motorista efetue o movimento correto no caso de um sobre ou subesterçamento.

Além do modo de atuação automático, ela conta com as programações Sport, que transfere mais força para o eixo traseiro, além de otimizar a atuação do câmbio, e a Snow, voltada para trechos escorregadios como lama e gelo. Com isso, a condução torna-se mais tranquila.
 

DADOS DE FÁBRICA

Suzuki S-Cross GLS 4WD CVT

Motor disposição/número de válvulas: Dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16V
Cilindrada: 1.586 cm³
Potência: 120 cv a 6.000 rpm (gasolina)
Torque: 15,5 kgfm a 4.400 rpm (gasolina)
Câmbio: automático, CVT
Suspensão (dianteira/traseira): McPherson/eixo de torção
Peso vazio: 1.190 kg
Porta-malas: 440 litros
Pneus (veículo testado): Pirelli 225/50 ZR17
Comprimento/largura/altura (mm): 4.300/1.765/1.605
Entre-eixos (mm): 2.600

NOSSAS MEDIÇÕES 

Aceleração:
0-60 km/h (m): 5s6 (51,1)
0-80 km/h (m): 8s5 (108,5)
0-100 km/h (m): 12s5 (209,2)
0-120 km/h (m): 18s2 (382,8)

Retomada:
40-100 km/h em Drive (s): 10,7
60-120 km/h em Drive (s): 13,8
80-120 km/h em Drive (s): 9,7
 

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This