A maior parte dos carros vendidos no Brasil são os de entrada, que abrem o portfólio das montadoras, com preços mais acessíveis. Mas eles deixaram de ser sinônimo de “pé-de-boi” há algum tempo, pois as marcas entenderam que os compradores faz questão de — no mínimo — direção hidráulica, ar-condicionado, vidros e travas elétricos.

O HB20, da Hyundai, é um exemplo claro desta mudança. A linha 2016 teve alterações no desenho de acordo com cada versão, mas no caso dos equipamentos todas oferecem um patamar mínimo de equipamentos. CARRO ONLINE avaliou a versão 1.0 Comfort Plus, cuja única alteração externa foi na grade dianteira e o preço é de R$ 42.595. A gama começa em R$ 38.995 e vai até R$ 63.535.

O câmbio é o mesmo, manual de cinco marchas, mas o motor 1.0 de três cilindros (configuração em que o Hyundai foi pioneiro entre os nacionais) foi recalibrado para melhorar o consumo, o que realmente aconteceu. Nos testes realizados pela CARRO ONLINE o consumo urbano do HB20 1.0 passou de 9 km/l para 9,2 km/l com etanol; na rodovia, também melhorou, passando de 12,5 km/l a 12,6 km/l. A comparação é com medições realizadas em novembro de 2012. Não são melhorias grandes, mas a longo prazo podem gerar economia.

Novo HB20 1.0 Comfort Plus custa R$ 42.595

Porém, as mexidas no motor tricilíndrico fizeram com que o HB20 perdesse desempenho, pois o tempo de aceleração foi maior em todos os novos testes realizados pela CARRO ONLINE, embora dificilmente isso seja sentido por quem usa o carro no dia-a-dia. A eficiência dos freios da linha 2016 melhorou em todas as distâncias.

DE BOA
Rodamos com o carro principalmente na cidade, além de um pequeno trecho de estrada, na rodovida Anchieta, em São Paulo. No ambiente urbano o carro é muito bom. O motor de 80 cavalos e 10,2 kgfm de torque proporciona saídas rapídas e não tem dificuldade de atingir o limite permitido nas ruas paulistanas. Também não é necessário esticar as marchas: fazendo a troca pouco abaixo de 3.000 rpm o carro se mantém embalado.

O câmbio tem trocas suaves, bom engate e é prazeroso de usar numa cidade como São Paulo, em que a mudança de marcha é constante. As relações permitem usar a quinta velocidade quando o carro está a 50 km/h, favorocendo o consumo — mas, caso seja preciso ganhar velocidade, terá de utilizar até a terceira marcha, dependendo da situação.

A suspensão faz o HB20 passar bem nas valetas e buracos, incomodando pouco os ocupantes. A distância que o carro tem do solo também é suficiente, evitando que ele raspe em algumas entradas de garagem, por exemplo.

A traseira do HB20 1.0 continua a mesma da versão anterior

Na estrada o HB20 também é valente, conseguindo embalar facilmente até os 110 km/h que são permitidos na Anchieta. Nas ultrapassagens ou para ganhar velocidade, a redução a partir da quinta marcha é inevitável.

O isolamento da cabine cumpre seu papel principalmente na cidade. Na estrada, ao passar de 3.500 rpm, os ruídos são sentidos no ambiente, mas isso não chega a ser um ponto negativo.

Internamente o HB20 merece elogios. O acabamento é muito bom, com peças bem encaixadas e sem rebarbas. O plástico é predominante no painel e na lateral das portas, o que é comum no segmento, mas mesmo assim o carro é bonito por dentro. A disposição dos botões no painel é boa e facilita o acesso para o motorista. Além disso, o console central usa poucos botões, o que deixa o visual elegante.

O interior do HB 1.0 Comfort Plus é simples e bem acabado
O rádio tem função de pareamento com o celular usando Bluetooth, permitindo que o motorista atenda ligações usando o sistema de som do carro e os botões no volante multifuncional.

RECHEIO
Para atender ao público que busca um carro de entrada, mas não abre mão de comodidades, o HB20 Comfort Plus oferece, entre outros itens: rádio com Bluetooth, entrada USB e auxiliar; distribuição eletrônica de frenagem; trio elétrico; ar-condicionado; direção hidráulica; volante multifuncional; banco do motorista com regulagem de altura; e computador de bordo

No geral, o carro está em linha com a proposta do seu segmento e mostra nas ruas porque está entre os mais vendidos no Brasil. Além disso, a garantia de seis anos oferecida pela Hyundai pode ser um grande diferencial em comparação aos seus concorrentes.

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This