A nova Chevrolet S10 Midnight aposta no visual “apagadão” e em um toque extra de exclusividade.

Vestida para festa no estilo Black Tie e exibindo uma “cara de poucos amigos”, a nova edição Chevrolet S10 Midnight (meia-noite, em inglês) chega posicionada entre as intermediárias LT e LTZ. Ela mostra uma face invocada, a picape ostenta carroceria na tonalidade preto metálico junto de detalhes exteriores escurecidos, como a grade frontal, a gravatinha da Chevrolet, além de emblemas alusivos à versão nas portas e na tampa da caçamba.

Completa o pacote as rodas de aro 18”, os faróis com luz de rodagem diurna em LED, os sensores de estacionamento traseiro, o santantônio e a capota marítima iguais às da S10 High Country. Essa pegada monocromática já aparece lá fora nos modelos Colorado, Silverado, Trax (o nosso Tracker) e Tahoe. E futuramente poderá ser aplicado em outros modelos à venda no Brasil.

Diferente por fora, a cabine também transmite ares esportivados, com teto, colunas e tecido dos bancos escuros, além de detalhes do painel pintados de preto brilhante. Assim como a High Country e a série comemorativa 100 Years (limitada em 450 unidades), a S10 Midnight traz uma plaquinha de aço escovado nas laterais das portas dianteiras. A central multimídia MyLink tem tela tátil de 7”, conectividade Android Auto/Apple CarPlay e o prático sistema OnStar. Segundo a Chevrolet, essa S10 corresponderá por 5% do mix de vendas.

Nenhuma mudança mecânica foi feita e sob o capô está o motor 2.8 turbodiesel de 200 cv de potência e 51 kgfm de torque garantindo boa dose de força a partir de baixos 1.500 rpm. O câmbio automático permite mudar sequencialmente as seis marchas pela alavanca. Ao volante, seja em marcha lenta ou durante as acelerações, agradam os baixos níveis de ruído e de vibração, aliás, graças ao CPA (Centrifugal Pendulum Absorver).

Seis pesos em movimento de pêndulo vão instalados dentro do conversor de torque contribuindo tanto na dirigibilidade quanto no acoplamento da transmissão em baixas rotações e no consumo.

As suspensões robustas oferecem conforto e o bem estar dos ocupantes ainda é ajudado pela boa coxinização da cabine. Quem irá enfrentar os trechos de fora de estrada pode escolher pelo seletor giratório no console central entre a tração 4×2, 4×4 e 4×4 com reduzida. Os ocupantes traseiros dispõem de bom espaço para as pernas devido ao entre-eixos de 3,096 m – maior comparado ao da Toyota Hilux (3,085 m) e inferior em relação ao da Ford Ranger (3,220 m). Essas duas últimas têm as versões invocadas Sportrac (R$ 167.590) e SR Challenge (R$ 162.800) convivendo ao lado da S10 Midnight, cujo preço é de R$ 166.690. Bem verdade que a S10 Midnight desembarca nas concessionárias para atrair os olhares dos consumidores mais descolados e ousados, que buscam desfi lar por aí exibindo um estilo diferente e exclusivo.

*Texto publicado originalmente na edição 295 (maio/2018) da Revista CARRO

> Confira a tabela completa com os números de teste em pista:

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This