Competidores

BMW X3 vs. BMW X4 vs. BMW X5

BMW X3 xDrive 35i: Chegouao mercado em 2003 como o “irmão menor” do X5, nunca conseguiu reeditar o sucesso do primeiro. Seu estilo atual, aliás, é criticado por muitos fãs da marca da Baviera.

BMW X4 xDrive 35i: A novidade da família BMW X exibe visual inspirado no do X6, mas em propoções menores. Para quem aprecia o estilo “SUV cupê”, mas quer investir menos, é a opção mais indicada.

BMW X5 xDrive 35i: Lançado em 1999, o modelo foi um dos pioneiros no segmento dos SUVs de luxo, mas segue como uma das referências na categoria em termos de conforto e requinte no acabamento.

Na traseira estão as principais diferenças entre os três modelos

Um dos temas que “bombou” nos fóruns de discussão entre fãs da BMW ultimamente foi o recém-lançado X4 (que, vale lembrar, foi apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo). Tudo bem, ele não fez tanto sucesso quanto o seu “irmão maior” X6, embora exiba o mesmo visual de “SUV cupê”, mas, em compensação, também não merece as mesmas críticas por ser muito grande, muito pesado e difícil de manobrar. Pelo contrário, foi possível encontrar muita gente elogiando o modelo exatamente por suas dimensões mais “normais”.

O motor 3.0  de 6 cilindros  é comum aos  três modelos

Pois bem, aproveitando a chegada do X4, vamos analisar também o modelo que foi o doador de tecnologia da novidade, o X3, assim como o veterano X5, que é maior e conta com um estilo diferente, mais conservador.

Com 15 anos de história, o X5 ainda impressiona pelo porte e nível de acabamento

Mas, apesar de ser baseado no X3, o novo SUV cupê é 54 mm mais baixo e exibe enormes entradas de ar frontais, que lhe conferem um visual único. O pecado do X4 está no seu comprimento, que, embora seja 14 mm maior que o do X3, não se reflete em mais espaço interno.

O porta-malas do X3 não faz feio, com 550 litros de capacidade

Por conta do formato do teto, o assento traseiro do X4 é alguns centímetros mais profundo que o do X3, permitindo que adultos de até 1,80 m se acomodem confortavelmente ali. Na hora das manobras, porém, o estilo SUV cupê cobra o seu preço, com uma visibilidade prejudicada pelo vidro traseiro, muito pequeno. Quem se interessar pelo novo modelo deve analisar com carinho a possibilidade de encomendar uma unidade equipada com câmera de ré para facilitar o trabalho ao chegar em um estacionamento.

O porta-malas do X4 é visivelmente inferior ao dos rivais

Opção para o trânsito urbano
Quem precisa de facilidade ao manobrar tem no X3 a melhor opção entre os três modelos aqui avaliados. Com seu porte (e estilo) mais comportado, o SUV oferece boa capacidade de manobra, além de visibilidade adequada. Mas o melhor dele é o conforto oferecido. Além de acomodar passageiros adultos sem problema no banco de trás, o X3 ainda consegue acomodar mais bagagem no porta-malas que o X4. Com os encostos na posição normal, são 50 litros de vantagem (550 litros contra 500 do X4). Com eles rebatidos, a diferença é de 200 litros (1.600 contra 1.400 litros) a favor do X3.

O X5, capaz de abrigar 650 litros, é incomparável

A essa altura, você já deve estar se perguntando: e o X5 entrega tudo o que suas enormes proporções prometem? A resposta é sim e não só na comparação com os familiares menores. Nenhum outro BMW comporta tanta carga quanto ele — 650 litros com os bancos em posição normal —, sem falar na possibilidade de equipá-lo com uma terceira fileira de bancos escamoteáveis (por 1.980 euros) para mais dois ocupantes.

Reestilizado este ano, o X3 não conseguiu cativar a maioria dos fãs da BMW

Como se não bastasse, motorista e passageiro dianteiro se acomodam em verdadeiras poltronas muito confortáveis e contam com generosos apoios de braço, sem falar no redimensionado monitor central, que passou de 8,8” para 10,2”.
O X5, porém, não impressiona apenas pelo espaço oferecido. O acabamento interno também é de outro nível. Em vez das partes plásticas simples vistas em abundância dentro de X3 e X4, o SUV apresenta material bem mais refinado. Além disso, há requintes como a tampa traseira com acionamento elétrico e dividida, que facilita a acomodação de objetos maiores. A bordo do X5, os ocupantes têm a certeza de estarem a bordo de um veículo premium.

O painel do X3, embora conte com navegador, volante multifunção e outros equipamentos, exibe muitas partes plásticas que não condizem com um veículo de sua categoria

Mas a maior surpresa está no preço. Ao contrário do que se poderia imaginar, a diferença do modelo maior em relação ao X4 não é muito grande. Enquanto o X5 custa 60.400 euros, a novidade sai por 58.000 euros, ou apenas 2.400 euros a mais, o que equivale ao valor da pintura metálica e das rodas de liga leve maiores. Mas devemos ser justos: por esse preço, o X4 vem de fábrica com alguns equipamentos opcionais, como bancos com regulagens elétricas e sensores de estacionamento. Na configuração básica, ele pode ser adquirido por 54.200 euros. Mas, convenhamos, quem pensa em adquirir um BMW com bancos de tecido ou sem sistema multimídia?

O X4 “herda” boa parte das características do X3, mas oferece uma condução mais esportiva

Um motor para três
Sob o capô, os três integrantes da família X contam com o mesmo motor, o 6 cilindros em linha de 3,0 litros, 306 cv e 40,8 mkgf, que proporciona ótimo desempenho para os dois modelos menores e bom para o X5. Basta dizer que na aceleração de 0 a 100 km/h, X3 e X4 obtiveram a mesma marca (5s9), enquanto o modelo maior precisou de 6s6. Levando-se em conta o peso dos veículos (1.889 kg do X3, 1.892 kg do X4 e 2.130 kg do X5) e o fato de nenhum deles ter um apelo esportivo, as marcas são muito boas.

O X5 impressiona pelo excelente acabamento  e requinte

Com relação ao consumo, embora não sejam tão econômicos quanto versões a diesel, os três não decepcionam, e, novamente, X3 e X4 obtiveram números idênticos (8,6 km/l e 8,5 km/l de média, respectivamente), com o X5 logo atrás, com 8,2 km/l. Parte desse mérito é do ótimo câmbio automático de 8 marchas. Outro detalhe é que, como possui tanque de combustível bem maior (85 litros, contra 67 litros dos “irmãos menores”), o X5 possui autonomia igualmente superior.

O X3 acomoda dois adultos com conforto satisfatório

Ao volante, a posição de dirigir mais baixa, aliada à suspensão mais dura conferem ao X4 um comportamento diferenciado, ao gosto dos fãs de esportivos. O X3, por sua vez, é um pouco mais macio e é mais alto (como já foi citado anteriormente), mas nem por isso deixou a desejar em termos de estabilidade, como comprovou o teste de slalom, no qual apresentou uma tendência de rolar a carroceria pouco maior — como era de se esperar. Em compensação, sua direção rápida não só auxilia nas manobras, como faz com que ele seja tão divertido de conduzir quanto o X4.

O teto baixo prejudica o conforto a bordo do X4

Maior e mais pesado, o X5 não apresenta um desempenho encantador propriamente dito, mas também não decepciona. Mas, mesmo com uma posição mais elevada de dirigir, o motorista do SUV deve ficar atento ao tráfego, principalmente no trânsito urbano e nas vias estreitas e sinuosas. Sem falar na dificuldade em encontrar vagas em estacionamentos.

No X5, espaço e conforto de sobra para dois adultos

Como já foi mencionado antes, a recompensa está no conforto e no requinte oferecidos aos ocupantes do X5. Assim, no fim das contas, ele é a melhor opção entre os três, já que consegue conciliar bom desempenho com luxo e ótimo espaço interno sem ser “beberrão”. Nem mesmo a direção, que poderia ser um pouco mais rápida, chega a comprometer o desempenho do modelo. Com tantos predicados, fica difícil para alguém desejar mais, concorda?

Com estilo ousado, o X4 é a opção para quem busca um veículo diferenciado

Conclusão

1º BMW X5 xDrive 35i: 393 pontos

Pontos positivos: Espaço interno, acabamento, equipamentos.

A vitória do X5 neste comparativo com seus “irmãos” mais novos comprova que nem sempre um projeto mais recente é sinônimo de modernidade. Afinal, mesmo sendo o pioneiro entre os SUVs da marca da Baviera, o modelo (lançado em 1999 e atualmente em sua terceira geração) continua impressionando pelo nível de conforto e de acabamento oferecido. Além disso, a versão avaliada ainda consegue conciliar esse espaço interno e requinte com um bom desempenho. 
E o melhor: sem prejudicar o consumo de combustível (8,2 km/l), que pode ser considerado satisfatório para um automóvel com 2.130 kg de peso. Mas, se por um lado o X5 oferece espaço interno de sobra e muito conforto para seus ocupantes, por outro ele cobra o preço ao trafegar na cidade. Grandalhão, o SUV trafega com pouca desenvoltura em meio ao trânsito, obrigando o motorista a tomar cuidado redobrado com os demais. Sem falar na hora de estacionar. A saída, nessas ocasiões, é apelar para o manobrista. Além disso, o modelo também deixou a desejar na avaliação de mercado (confira o quadro). Mas, mesmo assim, no fim das contas ele acabou superando os dois concorrentes menores com alguma vantagem.

2º BMW X3 xDrive 35i: 383

Pontos positivos: Agilidade, frenagem, custo

Ele não é tão badalado quanto os seus “irmãos” maiores X5 e X6, e a sua última reestilização não foi muito bem recebida pelos fãs mais tradicionalistas da marca alemã. Mesmo assim, o X3 segue exibindo qualidades para agradar, como o espaço interno razoável, custo aceitável e o desempenho mais que satisfatório. Neste último, aliás, vale lembrar que o seu peso (o menor do trio) foi determinante para que o modelo registrasse os melhores resultados no teste de frenagem. Outro aspecto interessante foi a vitória do modelo na avaliação de mercado, que faz do X3 o mais indicado para quem busca uma opção mais econômica na categoria.

3º BMW X4 xDrive 35i: 369 pontos

Pontos positivos: Estilo, desempenho, dirigibilidade

Esperava-se mais do novo integrante da família. Com seu estilo “baby X6”, o X4 acabou prejudicado por privilegiar o estilo em detrimento da função. O teto muito inclinado na traseira, além de prejudicar o espaço no banco de trás, dificulta o acesso e a visibilidade. Assim, não foi surpresa que a novidade tenha sido superada pelo X3, modelo que lhe cedeu a base, mas exibe estilo mais clássico. Seu desempenho, em compensação, foi o melhor, mas insuficiente para lhe garantir uma colocação melhor.

Dados de fábrica:

BMW X3 xDrive 35i

Motor disposição/número de válvulas: 6 cil. em linha, diant. gasolina
Cilindrada (cm³): 2.979
Potência (cv): 306 a 5.800 rpm
Torque (mkgf): 40,8 a 1.200 rpm
Câmbio: aut., 8 marchas, tração integral
Suspensão (dianteira/traseira): ind. McPherson/multibraço
Peso vazio/cap. máx. de carga (kg): 1.889/516
Dimensões em mm (comp./larg./altura): 4.657/1.881/1.678
Entre-eixos (mm): 2.810
Diâmetro de giro (m) (esq./dir.): 11,9/12,1
Porta-malas (litros): 550
Peso rebocável (kg) (sem freio): 750
Tanque de combustível (litros): 67
Pneus (veículo testado): 245/50 R18 (f)/ 245/50 R18 (t)

BMW X4 xDrive 35i

Motor disposição/número de válvulas: 6 cil. em linha, diant. gasolina
Cilindrada (cm³): 2.979
Potência (cv): 306 a 5.800 rpm
Torque (mkgf): 40,8 a 1.200 rpm
Câmbio: aut., 8 marchas, tração integral
Suspensão (dianteira/traseira): ind. McPherson/multibraço

Peso vazio/cap. máx. de carga (kg): 1.892/513
Dimensões em mm (comp./larg./altura): 4.671/1.881/1.624
Entre-eixos (mm): 2.810
Diâmetro de giro (m) (esq./dir.): 12/11,9
Porta-malas (litros): 500
Peso rebocável (kg) (sem freio): 750
Tanque de combustível (litros): 67
Pneus (veículo testado): 245/45 R19 (f)/ 275/40 R19 (t)

BMW X5 xDrive 35i

Motor disposição/número de válvulas: 6 cil. em linha, diant. gasolina
Cilindrada (cm³): 2.979
Potência (cv): 306 a 5.800 rpm
Torque (mkgf): 40,8 a 1.200 rpm
Câmbio: aut., 8 marchas, tração integral
Suspensão (dianteira/traseira): ind. McPherson/multibraço

Peso vazio/cap. máx. de carga (kg): 2.130/615
Dimensões em mm (comp./larg./altura): 4.886/1.938/1.762
Entre-eixos (mm): 2.810
Diâmetro de giro (m) (esq./dir.): 12,8/12,6
Porta-malas (litros): 650
Peso rebocável (kg) (sem freio): 750
Tanque de combustível (litros): 85
Pneus (veículo testado): 255/50 R19 (f)/ 255/50 R19 (t)

 

 

 

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This