Texto: Gustavo de Sá

Único representante da Caoa Chery entre os sedãs, Arrizo 5 quer conquistar clientes de VW Virtus pelo conteúdo de série

Prometido para o Brasil desde o Salão de São Paulo de 2016, o Caoa Chery Arrizo 5 finalmente estreou nas lojas no fim de novembro passado para disputar o aquecido segmento onde estão Volkswagen Virtus, Toyota Yaris Sedã e Honda City, entre outros. Para enfrentar estes nomes de peso, o três-volumes aposta na ampla gama de itens de série e no motor turbo por preço inicial abaixo dos R$ 70 mil.

Fabricado em Jacareí (SP), o modelo recebeu retoques no visual em relação ao carro  presentado pela Chery (antes da parceria com a Caoa) no Salão do Automóvel de 2016. Os para-choques dianteiro e traseiro são novos, assim como as lanternas. De acordo com o CEO da Caoa Chery, Marcio Alfonso, as mudanças foram aplicadas simultaneamente nos carros feitos no Brasil e na China.

O Arrizo 5 nacional traz motor 1.5 turbo flex, que produz 150 cv (E)/147 cv (G) a 5.500 rpm e 19,4 kgfm a 4.000 rpm com ambos os combustíveis. O câmbio é automático do tipo CVT com simulação de sete marchas. O sedã tem 4.532 mm de comprimento, 1.814 mm de largura e 1.487 mm de altura. Para efeito de comparação, ele é 50 mm mais comprido, 63 mm mais largo e 15 mm mais alto que um Volkswagen Virtus. A distância entre eixos, por sua vez, é a mesma para os dois: 2.650 mm.

Ao vivo, o modelo impressiona pelo porte e proporção entre os volumes dianteiro e traseiro. Pequenos e regulares, os vãos entre portas e as chapas da carroceria estão no nível dos rivais. O porta-malas do Caoa Chery tem 430 litros de capacidade.

A cabine traz materiais e plásticos simples, mas com bons encaixes. O banco do motorista tem apoio lateral satisfatório para o tronco. Porém, não há regulagem de distância do volante e nem mesmo espelho no para-sol do motorista. No banco traseiro, os passageiros contam com ampla área para as pernas.

Recheado de fábrica

São duas versões: RX (R$ 65.990) e RXT (R$ 72.990). Desde a básica, há bom recheio de série, com controles eletrônicos de estabilidade e tração, volante multifuncional em couro, central multimídia com tela de 7 polegadas, câmera de ré, sensores de estacionamento na traseira, rodas de 16 polegadas, controle de cruzeiro, chave presencial e botão de partida. A configuração de topo acrescenta rodas de 17 polegadas, airbags laterais de tórax e de cortina (seis ao todo), teto solar e bancos em couro.

No rápido test drive promovido pela marca dentro das instalações da fábrica de Anápolis (GO), pudemos guiar o modelo por um curto percurso de menos de três quilômetros com trechos limitados a até 100 km/h. Foi possível sentir que a suspensão prioriza o conforto em detrimento de maior rolagem da carroceria em curvas e desvios rápidos. Em acelerações com o acelerador cravado, o câmbio CVT eleva a rotação para a faixa de potência máxima e faz o 1.5 turbo lembrar um motor de aspiração natural. A marca não divulga números de desempenho ou consumo, dados que ficarão para um futuro teste completo em nossa pista em Limeira (SP).

A expectativa da Caoa Chery é comercializar 500 unidades/mês do Arrizo 5. O sedã possui três anos de garantia total e cinco anos para o conjunto motor e câmbio. Segundo o site da marca, as três primeiras revisões (até 30 mil km ou três anos de uso) custam, ao todo, R$ 1.516 – para efeito de comparação, a manutenção de um Volkswagen Virtus Comfortline 200 TSI no mesmo período sai por 1.322.

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This