Lexus UX 250h atrai olhares curiosos e fascinados; híbrido faz 19,9 km/l de gasolina na cidade

Lexus UX 250h F Sport

Se você quer passear por aí despercebido, sem chamar a atenção, não compre o Lexus UX 250h. Durante o período em que o novo crossover compacto da marca japonesa ficou conosco, sempre que o tiramos da garagem, a reação ao redor foi a mesma: pescoços virados, motoristas emparelhando, celulares tirando fotos, sorrisos, estranhamentos…

As formas esculpidas atraíram os olhos de todos, mesmo sob uma pintura bastante sóbria em branco. O perfil alongado, a ampla grade e as rodas grandes, como se saltassem das caixas, fazem lembrar muito mais um conceito
do que um carro de produção. Os elementos óticos são atrações à parte, como as lanternas traseiras, cujo elemento único é formado por 120 LEDs enfileirados.

A versão testada pela CARRO foi a F Sport, topo de linha, que tem preço de R$ 214.490. Bem como toda a linha Lexus no Brasil, traz trem de força híbrido: motor a combustão 2.0 4-cilindros de 145 cv de potência e 18,8 kgfm de torque somado a um motor elétrico dianteiro de 107 cv e 20,2 kgfm. A potência combinada é de 181 cv – lembre-se que a potência máxima em híbridos não é a soma simples das respectivas cavalarias. O câmbio faz parte de um
transeixo e segue o princípio de um CVT com simulação de 6 marchas.

Lexus UX 250h F SportEm relação às configurações Dynamic (R$ 173.490) e Luxury (R$ 193.990), o Lexus UX 250h F Sport tem grade frontal e rodas de 18 polegadas diferenciadas, além de projeção de dados no para-brisa e bancos esportivos revestidos em couro colorido, em combinações que variam de acordo com a cor externa. O crossover traz também abertura do porta-malas por sensor de movimento embaixo do para-choque.

O multimídia tem tela de 10,3 polegadas e é operado por um touchpad no console central, mas assim como em outros modelos da Lexus/Toyota, lamentavelmente não há conectividade com Android Auto ou Apple CarPlay.

Um recurso exclusivo do F Sport na linha UX é o anel principal do painel de instrumentos. Ele pode se mover, permitindo configurações diferentes dos mostradores – recurso derivado do superesportivo Lexus LFA e do cupê
LC. Dependendo do modo de condução (Eco, Normal, Sport ou Sport+), os grafismos do anel se alteram. Nos modos Sport e Sport+, o anel vira um conta-giros e, a cada aceleração, o habitáculo é invadido por uma emulação do som
do motor – um ronco grave bem controlado. Há também modo totalmente elétrico (EV mode) para situações de baixa demanda de aceleração até aproximadamente 40 km/h.

Lexus UX 250h F SportCrossover ou SUV?

O UX 250h tem proposta parecida com outros SUV urbanos desta faixa de mercado. Mas, para quem procura um modelo “altinho”, é necessário sublinhar alguns pontos, principalmente em relação a ergonomia.

Se comparado a um Jeep Compass, por exemplo, o híbrido japonês é 8 centímetros mais comprido (4,49 metros), mas é 12 cm mais baixo (1,52 m). Como a altura do assento do motorista ao teto em ambos os modelos é quase a mesma, significa que a diferença está no assoalho. Em relação ao SUV médio líder de mercado, a altura do assento do motorista ao assoalho no Lexus é 10 cm mais baixa e a distância do assento aos pedais é 4 cm mais curta. Tudo isso obriga a adotar uma posição de dirigir mais deitada e com as pernas mais esticadas, o que prejudica também o espaço do passageiro traseiro atrás do motorista – que já passa longe de ser brilhante, apesar dos 2,64 m de distância entre-eixos.

Assim, para quem busca ponto de visão mais alto no trânsito, ou a praticidade de entrar e sair do veículo de um assento mais elevado em relação ao piso do que em um sedã convencional (algo que quase todo “SUV de shopping”
oferece), este Lexus não é o mais indicado.

Lexus UX 250h F SportO UX 250h está muito mais próximo de um hatch médio esportivo não só no espaço interno como também em seu comportamento dinâmico. As suspensões traseira (independente multibraço) e dianteira (McPherson) contam
com sistema adaptativo, cuja atuação de amortecimento é alterada conforme o modo de condução adotado. Porém, mesmo em modo Eco, o acerto prioriza mais estabilidade do que conforto.

Lexus UX 250h F SportEm pisos mais irregulares, a firmeza excessiva chega a incomodar – parte dessa característica pode ser creditada aos pneus run-flat, mais rígidos. Entretanto, se a sua prioridade não é maciez ou acessibilidade, você vai se
divertir com o crossover em curvas, nas quais se vale não só da suspensão como da vetorização de torque.

Só que é em regime urbano que aparece o melhor aspecto de um híbrido: a economia de combustível. O tanque de gasolina é de apenas 43 litros, mas graças a números espantosos de 19,9 km/l em regime urbano e 17,4 km/l no
rodoviário, sua autonomia média é de 804 km. Dá para virar muitos pescoços por aí antes de voltar ao posto de combustível.

Ficha Lexus UX 250h F Sport

Share This