Nissan testa no Brasil diferentes formas de veículos eletrificados. A fabricante japonesa tem o Leaf, carro elétrico mais vendido mundo, disponível para os consumidores locais

Desde novembro do ano passado, a Nissan iniciou no mercado nacional a pré-venda do Leaf, modelo 100% elétrico, que figura entre o mais vendidos do mundo nesta categoria. Ele é importado da Inglaterra, tem preço sugerido de R$178.400. Até o dia 13/02, segundo informações divulgadas pela própria Nissan, já havia conquistado 15 compradores que pagaram a reserva do veículo. Esta opção disponibilizada para o público brasileiro é o modelo de 2ª geração.

Ele mede 4.480 mm de comprimento, tem largura de 1.790 mm e distância entre-eixos de 2.700 mm. No porta-malas a capacidade volumétrica é de 435 litros. O motor elétrico entrega potência 149 cv a 9.795 rpm e torque de 32,6 kgfm a 3.283 rpm, o que faz ele ter arranque forte e desenvolver velocidade rapidamente.

É um carro preparado para uso urbano, tanto que a Nissan colocou um sistema, para o motorista utilizar o pedal do acelerador também como freio. Chamado de E-Pedal, ele é acionado no console, quando o carro está em movimento, se o motorista aliviar o acelerador o carro inicia a frenagem, ao retirar o pé completamente, o carro para. O recurso é ótimo para o anda e para do trânsito de uma grande cidade. Sua autonomia é de autonomia de 389 km em ciclo urbano.

Opções eletrificadas

Apesar de fabricar o carro elétrico mais vendido do mundo, a Nissan tem outras alternativas ecologicamente corretas, como o X-Trail Hybrid. Ela analisa as condições do mercado nacional para comercializá-lo ou não. O SUV tem um motor quatro cilindros 2.0l com 16 válvulas e outro elétrico alimentado por uma bateria de íons de lítio de 35 kW. O sistema de gasolina do motor oferece potência de 140 cavalos e 19,9 kgfm de torque. O motor elétrico entrega até 40 cavalos e um torque de 16,3 kgfm. Segundo divulgado pela fabricante, o conjunto proporciona ao X-Trail Hybrid um consumo de até 19,6 km/l na rodovia.

Outra tecnologia limpa que foi testada no Brasil da fabricante japonesa é a SOFC (Solid Oxid Fuel Cel). O sistema está disponível no compacto Nissan Note, ela mescla combustível líquido, hidrogênio e eletricidade. Apesar de ser abastecido com etanol, não é um conjunto híbrido, pois não há combustão. O combustível vegetal entra no sistema apenas para produzir, por meio de uma reação química, o hidrogênio. O elemento químico, por sua vez, é responsável por abastecer a pilha de combustível e gerar a eletricidade.

 

Newsletter

Newsletter

Quer ficar por dentro das noticias da Revista Carro em primeira mão?

Receba grátis!

Obrigado!

Pin It on Pinterest

Share This