Só de ligar o nome “Mercedes-Benz” ao da “AMG”, o assunto fica interessante. E se colocarmos estampada próximo à sigla a denominação “Black Series”, a brincadeira torna-se ainda mais séria. É bem essa a definição do Mercedes-Benz C 63 AMG Black Series, o Classe C mais potente da história da marca alemã.

Logo ao primeiro olhar, o carrão se impõe e deixa a clara impressão de que se trata de um veículo feito para dar voltas em circuitos fechados. Os próprios dirigentes da AMG (divisão de performance da Mercedes) admitem que a inspiração foi nos carros de corrida da marca. É claro que pode ser utilizado para andar na rua, mas aí você não aproveitará ao máximo tudo o que o modelo oferece. Principalmente se colocar o pacote “AMG Track”, que incrementa o desempenho dinâmico do carro, calçado com pneus esportivos (Dunlop 255/35 R 19 na dianteira e 285/30 R 19 na traseira) e resfriamento ativo da transmissão do eixo traseiro. Para completar, é possível adicionar o “AMG Aerodynamics”, que inclui defletores, divisor de fluxo dianteiro funcional e aerofólio traseiro regulável em fibra de carbono. Tudo isso dá uma cara de veículo de competição ao C 63 AMG Black Series.

O motor V8 AMG de 6.3 litros desenvolve nada menos que 517 cv de potência a 6.800 rpm. O torque é de 63,22 kgfm a 5.200 rpm, um verdadeiro soco nas costas. Mas deixemos os números de lado e comecemos a falar o que isso representa. A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em apenas 4s2. A suspensão esportiva AMG ajustável “coil-over” e o sistema de frenagem AMG, com discos em material composto, fazem você se sentir um piloto a bordo do modelo, já que poderá frear muito próximo às curvas com bastante segurança e contorná-las com boa velocidade.

Para sentir toda a potência e o comportamento do carro, pudemos acelerá-lo no circuito de Laguna Seca, na Califórnia (EUA), um local clássico de competições. Logo ao deixar os boxes, ouvimos, por rádio, a indicação de Bernd Schneider (pentacampeão do DTM, o campeonato alemão de Turismo): “Vamos lá pessoal, esse carro faz muito mais do que isso”. Era a autorização necessária para abusar do C 63 AMG Black Series.

Pé embaixo na reta, beirávamos os 200 km/h (a velocidade máxima, limitada eletronicamente, é de 300 km/h), quando chegamos à primeira curva do circuito, para a esquerda, bem fechada. Ali já foi possível sentir o bom equilíbrio do carro. Tratava-se de um ponto em que o contorno completa 180° e em momento nenhum o modelo derrapou de forma incontrolável.

E, a partir do momento em que pudemos notar que a fera é domável, a diversão ficou muito maior. Tanto em uma pilotagem mais limpa quanto em uma forma de guiar mais “atravessada”, o Black Series responde muito bem aos comandos. É diversão pura ao volante!

Duas voltas de aquecimento, duas rápidas e uma para retornar aos boxes. “Aqui está o seu pen-drive”, disse um integrante da AMG. Foi quando descobri que ali estavam os dados de minha volta, detalhados por GPS, a cada segundo dos 1min44s6 que levei para contornar a pista. O opcional chama-se “AMG Performance Media” e mostra informações, como velocidade, aceleração, força da frenagem, grau de giro do volante, tempo de volta, parciais etc. Ou seja, tudo o que podemos ver em uma telemetria de competição está ali, no painel do C 63 AMG Black Series. E também pode ser checado em tempo real de dentro do carro. O sistema já possui algumas pistas conhecidas na memória, mas você poderá “criar” novos traçados salvando a rota com o sistema GPS. Com esse carrão, não é exagero dizer a todos que tem um modelo de corrida na garagem!

Tecnologias extras no C 63

O conjunto mecânico da versão AMG Black Series conta com várias inovações em relação ao C 63 original. O motor M156 AMG 6.3 litros estreou em 2005 nos veículos de maior potência da marca e 71.000 unidades dele já foram produzidas. Em conjunto com a nova transmissão esportiva AMG Speed Shift MCT de sete velocidades, ele faz com que o desempenho do carro impressione até quem está acostumado com carros de corrida.

A marca pensou em quem quer um modelo mais esportivo, mas também em quem rodará com ele em estradas. Assim, o motorista pode selecionar três modos de utilização do câmbio (“S”,“S+” e “M”) e três opções de controle de estabilidade (Ativado, Esportivo e Desativado). Nas reduções de marcha, entra em ação um sistema que ajuda para que as trocas sejam feitas com precisão e segurança.

 

Ficha Técnica

Motor 8 cilindros em V Cilindrada 6.208 cm³ Potência máxima 517 cv Torque máximo 63,22 mkgf Peso 2.015 kg Velocidade máxima 300 km/h 0 a 100 km/h 4s2 Combustível gasolina

Pin It on Pinterest

Share This