Teste: Fiat Argo Drive 1.3 GSR Automatizado

EDISON RAGASSI
de São Paulo (SP)
01/03/2018 15:00

Fiat Argo Drive 1.3 GSR com câmbio automatizado/robotizado mostra boa disposição e economia de combustível na cidade

Principal lançamento da Fiat em 2017, o hatch compacto premium Argo, segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), emplacou entre março e dezembro 27.925 unidades, o que pode ser considerado um bom resultado.

Há versões para quem procura um carro de entrada (Argo motor 1.0), intermediário (Argo motor 1.3) e topo de linha (Argo motor1.8).

Nesta avaliação testamos o Argo com motor 1.3 e câmbio automatizado/robotizado GSR. Esta opção é indicada para quem necessita de um carro de uso múltiplo e não quer trocar as marchas manualmente. O preço básico do Argo Drive 1.3 GSR é de R$ 59.990, ou seja, R$ 5.000 a mais que o Argo Drive 1.3 câmbio manual (R$ 54.990). 

Vale comentar como funciona um câmbio automatizado ou robotizado. Em princípio a caixa de mudanças é a mesma da versão com trocas manuais, mas, não há o pedal da embreagem. Uma centralina eletrônica recebe as informações da pressão exercida no pedal do acelerador e do giro do motor para fazer a troca das marchas.

Como não há o conversor de torque utilizado no câmbio automático, é comum o motorista sentir um leve tranco nesse processo de mudança. Isso porque a eletrônica não tem a sensibilidade do ser humano, que evita este tranco ao tirar o pé do pedal da embreagem. Para não causar o tranco, o recomendado é tirar levemente o pé do acelerador quando perceber que a troca vai acontecer.

Já ao passar por uma subida, o melhor é colocar no modo manual. Ao exigir mais do acelerador, a centralina entende que é necessário trocar a marcha. No caso de ter que usar a terceira marcha, por exemplo, ele vai passar para a quarta e o carro perde força.

Dimensões, espaço interno e capacidade do porta-malas

O hatch compacto Premium Fiat Argo tem comprimento de 3,99 m, largura de

1,7 m e distância entre-eixos de 2,5 m. Estas dimensões proporcionam ao modelo espaço no porta-malas de 300 litros, sem rebater os encostos traseiros. E o tanque de combustível recebe até 48 litros.

Estas dimensões oferecem ao motorista bom espaço. É fácil encontrar posição confortável para dirigir. O painel é de boa visualização e os comandos intuitivos. A central multimídia não é complicada para parear o smartphone e trabalha bem em todas as funções.

O banco traseiro é mais confortável para dois ocupantes. Sentar no meio é melhor para criança, que não necessita de cadeirinha ou assento de elevação. Um adulto sentirá desconforto.

Potência do motor 1.3 Firefly Flex e câmbio GSR

Firefly é o nome da mais nova família de motores da FCA Fiat Chrysler Automóveis. Eles estrearam em setembro de 2016 no Novo Uno nas versões 1.0 3-cilindros e 1.3 quatro cilindros. Ambos os motores são montados em bloco de alumínio. As câmaras de combustão foram redesenhadas. Trabalha com taxa de compressão alta (13,2:1), utiliza corrente de comando e óleo do motor de baixa viscosidade (0W20).

No Fiat Argo GSR 1.3 ele entrega potência de 101 cv a 6.000 rpm (G)/109 cv a 6.250 rpm (E). O torque máximo é de 13,7 kgfm (G)/ 14,2 kgfm (E) a 3.500 rpm. A direção tem assistência elétrica.

Suficiente para proporcionar bom desempenho na cidade, como ao levar as crianças para escola, ir ao supermercado e até passar o dia dentro do carro indo de um ponto ao outro nos mais variados afazeres, como o de um representante comercial.

O câmbio GSR é uma evolução do Dualogic, denominado Free Choice pela fornecedora Magneti Marelli. Exige que o motorista se acostume, pois não tem alavanca, os comandos são por botão. Nos primeiros quilômetros, você vai sentir falta da alavanca.

Tem arranque lento, mas desenvolve velocidade rapidamente. As suspensões (McPherson na dianteira, eixo de torção na traseira) estão bem ajustadas para proporcionar conforto nas imperfeições do asfalto como buracos ou ao ultrapassar valetas e lombadas.

Impressões ao dirigir Fiat Argo Drive 1.3 GSR

Ao rodar na cidade, os testes feitos pela Revista CARRO mostraram que o consumo de combustível do Fiat Argo Drive 1.3 GSR é de 9,1 km/l, abastecido com etanol.

Para evitar trancos ao trocar as marchas e dica é prestar atenção ao giro do motor e tirar o pé do acelerador no momento da troca da marcha.

Na rodovia ele desenvolve bem a velocidade, ocupado por duas pessoas, porém, ao realizar uma ultrapassagem é aconselhável mudar o câmbio para o modo S (esporte) que troca as marchas em giro mais alto do motor, ou até trocar a marcha manualmente.

Rodando na estrada o consumo de combustível do Fiat Argo Drive 1.3 GSR é de 11,6 km/l. A média PECO (cidade/estrada) é de 10,2 km/l.

Preço Fiat Argo Drive GSR Firefly 1.3 Flex, itens de série e opcionais

O Fiat Argo Drive GSR Firefly 1.3 Flex tem preço sugerido de R$ 59.990 na cor Preto Vulcano. Nas cores sólidas (Vermelho Alpine/Branco Banchisa) é cobrado R$ 500,00 a mais. As opções metálicas custam R$ 1.700,00 (Prata Bari/Cinza Scandium/ Preto Vesúvio) e a perolizada (Branco Alaska) sai por R$ 2.000,00.

O Fiat Argo Drive GSR Firefly 1.3 Flex traz de série: Aerofólio traseiro, ar-condicionado, Central Multimídia Uconnect de 7' Touchscreen com Android Auto e Apple Car Play, Bluetooth, entrada USB, porta USB para passageiros do banco traseiro e sistema de reconhecimento de voz, chave canivete com telecomando para abertura das portas, vidros e porta-malas, HSD (High Safety Drive) – Airbag duplo (motorista e passageiro) e ABS com EBD, rodas de aço estampado 5.5 x 14 com calotas integrais, pneus 'verde' com baixa resistência a rolagem 175/65 R14, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, sistema stop/start (desligamento/acionamento automático do motor em paradas), travas elétricas (travamento automático a 20 km/h, indicador de portas abertas, luz interna com temporizador e tampa do combustível), vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento, volante com comandos de rádio e telefone, entre outros.

Para quem procura um veículo que enfrente o trânsito do dia a dia, com baixo consumo de combustível e não que mudar as marchas manualmente sem ter que gastar a mais por causa do câmbio automático, o Fiat Argo Drive GSR Firefly 1.3 Flex atende bem estas necessidades.