Jeep Compass Trailhawk encara 7 desafios off-road

HECTOR VIEIRA
Da Motorpress, em São Paulo (SP)
27/10/2016 11:00

Você leu aqui no CARRO ONLINE que o grupo FCA espera conquistar a liderança entre as fabricantes de SUVs no mundo com o novo Compass. A meta é ambiciosa, mas a julgar pelas qualidades exibidas pelo modelo e pelos resultados obtidos pela nova geração do SUV em nosso teste, o objetivo não é tão difícil de ser alcançado.

Se visualmente o novo Compass pode ser comparado ao Grand Cherokee, ao conduzi-lo a lembrança certamente é o Renegade (e isso não é nenhum demérito). Assim como o seu irmão menor (com o qual compartilha parte da plataforma), o Compass garante uma dirigibilidade bastante equilibrada entre conforto e estabilidade, beneficiada pelo conjunto de suspensão independente. Superar obstáculos nas vias ou realizar curvas em velocidade um pouco mais alta não é – como é de se esperar – um problema para ele, sem prejudicar o prazer ao volante.

LEIA TAMBÉM
Compass, nacional e global, mostra Jeep ambiciosa

A relação com o Renegade não para por aí. Sob o capô, o Compass traz o mesmo motor 2.0 turbodiesel de 170 cv do SUV compacto e, embora pese 77 kg a mais (comparando as versões Trailhawk), ele não foi nem um segundo mais lento na prova de aceleração de 0 a 100 km/h. A desvantagem do Compass foi de apenas quatro décimos, resultando em 11s para realizar o teste.

Jeep Compass Trailhawk parte de R$ 149.990

O peso maior só influenciou o consumo, que ficou um pouco abaixo da média obtida pelo Renegade (foram 11,8 km/litro em percurso misto contra 12,7 km/litro do compacto).

Pacote com ACC, park assist e monitor de mudança de faixa custa R$ 13.500

A disposição do Compass para acelerar só é minimizada pelo desempenho em frenagens. Para frear vindo a 100 km/h foram necessários 43,3 m, marca relativamente alta, quando comparada com a de outros concorrentes do seu porte (que freiam na casa dos 40 m).

Interior segue padrão refinado e bem montado da Jeep

Outro detalhe que merece a atenção do consumidor é a capacidade de carga do Compass. São 400 kg de carga útil (ou cinco ocupantes e 50 kg de bagagens, segundo a Jeep). Tratando-se da versão Trailhawk, com mais de 700 km de autonomia, essa limitação pode se tornar um obstáculo e tanto.

Seletor de modos de condução 4x4 possui cinco modos diferentes

A versão Trailhawk, que parte de R$ 149.990, conta com uma extensa lista de itens de série, cujos destaques são ar-condicionado de duas zonas, central multimídia com tela tátil de 5’’, seletor de modos de condução e alerta de ponto cego. Por R$ 13.500 a Jeep oferece o pacote High Tech, que inclui controlador de cruzeiro adaptativo, assistente de manobras (Park Assist) e monitor de mudança de faixa.

Ficha técnica e nossas medições do Compass Trailhawk diesel