Chevrolet Onix Activ é aventureiro para os jovens

HECTOR VIEIRA
Da Motorpress, em São Paulo (SP)
10/10/2016 18:17

A estratégia de personalizar carros populares com estilo aventureiro já é bem conhecida do público e, pelo jeito, ainda tem potencial para incrementar as vendas dos modelos que se aproveitem dela. Prova disso é a General Motors do Brasil ter atualizado a gama de seu veículo mais bem-sucedido – que também é o mais vendido do Brasil – com uma versão deste tipo: o Onix Activ.

Chevrolet Onix Activ: líder de roupa aventureira
Partindo de R$ 57.190 na versão com câmbio manual e R$ 62.290 com caixa automática de seis marchas (como a unidade avaliada), o Onix Activ se posiciona no topo da gama do compacto, disponível somente com o motor 1.4 de 106 cv e 13,9 kgfm de torque. Além de trazer o novo padrão visual da marca, com a grade bipartida, faróis mais afilados e lanternas com novo desenho interno, a versão traz um jogo de detalhes plásticos pela carroceria.

O conjunto de apliques estende-se da moldura dos faróis de neblina até a traseira do modelo, passando pelos arcos de roda e pelas soleiras das portas. O pacote aventureiro é complementado por detalhes como capas dos retrovisores escurecidos e rodas de alumínio de 15 polegadas.

Visual da versão insinua (mas não garante) afinidade off-road
O interior também ganhou acabamento exclusivo na versão: sempre em duas cores, há materiais diferentes no painel e revestimento parcial de couro nos bancos (também com duas cores).

Mas as novidades não são apenas estéticas. A General Motors tratou de deixar o Onix Activ 30 mm mais alto que as versões regulares do hatch (7 mm por conta do perfil mais alto dos pneus e 23 mm devido à suspensão). A alteração gera benefícios na dirigibilidade, já que permite ao modelo absorver melhor os impactos de eventuais obstáculos, preservando a carroceira (e os ocupantes) de oscilações incômodas.

Figurino inclui rack no teto, caixas de roda e estribo
Em contrapartida, se há benefício em conforto e em estilo com a personalização do Activ, em compensação, há um pequeno prejuízo em consumo, na comparação com o LTZ 1.4 automático, de acordo com o Inmetro. Pelo programa de etiquetagem veicular, o Activ tem média de consumo ponderada entre cidade e estrada 7% menos econômica que a LTZ (8 km/litro contra 8,6 km/litro, com etanol). De qualquer maneira, em nosso circuito, o Onix Activ conseguiu se sair melhor que no Inmetro, com média de 8,7 km/litro.

Interior do Onix Activ tem acabamento diferenciado
De série, o Onix Activ conta com uma extensa lista de equipamentos. Entre os destaques, estão: direção com assistência elétrica, lanternas de LED, câmera de ré, sensor de manobras traseiro, controlador de cruzeiro com limitador de velocidade, sensor de chuva, central multimídia MyLink 2 com monitor de 7 polegadas e espelhamento de smart­phones e serviço de concierge OnStar.

Teste completo do Onix Activ na edição 276 da CARRO