Venda de carros novos deve recuar 10% em janeiro

CLAUDIO DE SOUZA FLORENCIO
Da Motorpress, em São Paulo (SP)
30/01/2017 14:01

O mercado de automóveis (carros e SUVs) e comerciais leves (picapes) não apresenta sinais de reação nas vendas de janeiro, seis meses depois da deposição definitiva da presidenta Dilma Rousseff num processo que foi apoiado, aberta ou veladamente, por executivos de várias montadoras e tido como marco zero da recuperação do setor.

Chevrolet Onix inicia mais um provável ano de liderança
Confiantes no governo Michel Temer e na gestão de Henrique Meirelles no Ministério da Fazenda, tanto Anfavea (associação das fabricantes) quanto Fenabrave (associação das revendas) previram crescimento nas vendas este ano, de 4% e 2,4%, respectivamente. Em 2016, ambas registraram retração, de 20,2% e 19,8% (a diferença nos dados deve-se à Anfavea computar as exportações).

No entanto, 2017 começa -- segundo os dados da Fenabrave -- com uma queda de cerca de 10,3%, exatamente a mesma registrada entre os dezembros de 2016 e 2015 pela mesma entidade. 

A média diária de emplacamentos em janeiro dos 40 modelos mais populares (20 autos e 20 picapes) nesta segunda-feira (30) é de cerca de 3.090 unidades. Este número pode melhorar um pouco até o final da terça (31), mas certamente não alcançará a média de 3.446 de janeiro de 2016.

A retração deve ficar em torno de 10,3%.

Os números totais são os seguintes: 92.670 carros e picapes emplacados este mês (até dia 30), ante 106.830 em janeiro de 2016 (até dia 31), sempre considerando os 40 mais vendidos. A queda só não foi maior porque um modelo bom de venda, que não estava no mercado em 2016, ajudou a engordar a conta deste mês: a Fiat Toro, que emplacou 2.975 unidades e foi a vice-líder entre as picapes (a líder é a Fiat Strada).

OTIMISMO
Quem quiser enxergar o copo meio cheio pode usar o seguinte argumento: a queda nas vendas neste mês deve ser menor que a registrada na comparação entre janeiro de 2016 e janeiro de 2015, quando o recuo no total de emplacamentos foi de 38,6%; e a de 2015 ante 2014, de 18,6%.

O último janeiro de crescimento na comparação com um ano antes foi o de 2014, que teve 0,96% mais emplacamentos que janeiro de 2013.

MODELOS
O carro mais vendido no Brasil em janeiro é o Chevrolet Onix, líder de mercado em 2015 e 2016 e o único a ultrapassar a marca de 10 mil unidades (deve chegar a 13 mil) no mês. Em seguida vêm Hyundai HB20 (cerca de 7 mil), Ford Ka, Volkswagen Gol e Chevrolet Prisma. Entre as picapes, a Strada deve chegar a 4.100 unidades, seguida pela Toro (perto de 3.000), Volkswagen Saveiro, Toyota Hilux e Chevrolet S10.