Sistema de condução autônoma promete ser inovador

FERNANDO NACCARI
De São Paulo (SP)
07/11/2017 15:22

O Grupo Renault anunciou que desenvolveu um sistema de condução autônoma que é capaz de realizar manobras e evitar colisões com a mesma precisão de pilotos de teste profissionais. Segundo a fabricante francesa, os pilotos que serviram de inspiração e referência para a equipe do Laboratório de Inovação Aberta da Renault, localizado no Vale do Silício, estão entre os melhores do mundo, mas não revelou quem estes são.
 
“O Grupo Renault tem o objetivo de estar entre os líderes em inovação por meio de seus produtos, tecnologias e design”, explicou Simon Hougard, Diretor do Laboratório de Inovação Aberta da Renault no Vale do Silício, nos Estados Unidos. “Nosso trabalho com foco em inovação concentra-se principalmente no desenvolvimento de tecnologias avançadas de condução autônoma para garantir a segurança e o conforto de nossos clientes.”
 
O Laboratório de Inovação Aberta da Renault é parte integrante da de laboratórios criados pela Aliança, e tem o objetivo de melhorar a segurança e as tecnologias avançadas de condução autônoma, e destacaram como os principais até aqui:
 

·         São inspirados e comparados (os resultados) com o de pilotos de testes profissionais;

·         Complementam os desenvolvimentos feitos pela Renault em matéria de sistemas avançados de assistência ao motorista (ADAS) e segurança veicular, representando uma etapa importante no uso da condução autônoma para melhorar a segurança dos veículos;

·         Acompanham a ambição do Grupo Renault de se tornar uma das primeiras montadoras de automóveis a oferecer uma tecnologia de condução autônoma de nível 4 do tipo “Mind off” (sem supervisão do condutor) para seus veículos de produção em série, e desenvolver uma frota de veículos autônomos sem motorista.

A Renault comunicou ainda que o trabalho realizado é baseado em pesquisas publicadas pelo Laboratório de Design Dinâmico da Universidade de Stanford (comandado pelo professor Chris Gerdes, ex-Diretor de Inovação do Departamento de Transportes dos EUA), que trabalha em parceria com o Laboratório de Inovação Aberta da Renault.
 
Graças a esta inovação, o Grupo Renault pretende lançar mais de 15 modelos com diferentes níveis de capacidade de condução autônoma até 2022.