Jaguar E-Pace é apresentado em Londres

FERNANDO NACCARI
De São Paulo (SP)
13/07/2017 17:31

A onda de SUVs definitivamente tomou as marcas de luxo que, por algum motivo, não tinham tradição neste segmento. Após experimentar uma ascensão astronômica nas vendas após lançar o F-Pace, a Jaguar decidiu investir no segmento e trazer mais um modelo para sua gama de carros, o E-Pace.

Menor que o F-Pace, deverá concorrer diretamente com um modelo alemão já tradicional entre os SUVs, o BMW X1. De acordo com o divulgado pela fabricante, o E-Pace será construído na mesma plataforma do XE e que também é utilizado para o F-Pace, chamada por eles de iQ-Al ou de D7a.

O modelo será comercializado em três versões, com a de entrada S, intermediária SE e, a topo de linha HSE. Em qualquer uma delas, é possível incluir o pacote R-Dynamic, que inclui bancos envolventes, costuras diferenciadas, revestimento Ebony Morzine, escuro, no teto e emblema próprio no volante.

O E-Pace será vendido, na Europa, com motor Ingenium turbodiesel de 2,0 litros com 150 cv de potência e torque de 38,8 kgfm, combinado com câmbio manual de 6 marchas (tração dianteira) ou automático de 9 velocidades (tração integral). Há ainda variações com mecânica de 180 cv a 4.000 rpm e 43,9 kgfm a 1.750 rpm ou 240 cv a 4.000 rpm e 51 kgfm a 1.500 rpm. Neste último caso, só estará disponível a transmissão automática de 9 marchas.

Há ainda versões que bebem gasolina em duas formatações diferentes - 249 cv de potência e torque de 37,2 kgfm - ou mais apimentada, com 300 cv de potência e 40,8 kgfm de torque. Nestes casos, o E-Pace somente é comercializado com tração integral e câmbio automático.