Honda deixa novo CR-V com mais jeito de utilitário

Motorpress
Da Redação, em São Paulo (SP)
14/10/2016 12:58

A Honda apresentou a quinta geração do CR-V, seu crossover (ou SUV, como diz a marca) familiar que, nos Estados Unidos, é líder do segmento há 20 anos. No Brasil, está à venda a quarta geração na versão única EXL AWD, por R$ 148 mil. O modelo renovado, linha 2017, chega às lojas dos EUA entre novembro e dezembro próximos. Ainda não há previsão de data de lançamento no Brasil. 

Novo CR-V ficou mais "atlético", diz a Honda
Uma das principais novidades do novo CR-V é a adoção do motor 1.5 DOHC turbo a gasolina, o mesmo que equipa a versão Touring do novo Civic, e capaz de gerar 173 cavalos (no sedã vendido no Brasil). O propulsor estará disponível nas versões mais caras do CR-V (da EX para cima). A versão de entrada LX usa um 2.4 com injeção direta, também a gasolina. Ambos são gerenciados por câmbio CVT. Mais detalhes técnicos serão revelados apenas no lançamento, mas está confirmada a manutenção da opção com tração integral (AWD).

No visual, o novo CR-V ganhou formas mais horizontalizadas, com mais aspecto de SUV do que de MPV (a Honda o descreve como mais "atlético" que a geração anterior). A impressão de ser um carro de sete lugares, com três fileiras de assentos, foi amenizada com a adoção de ressaltos nos paralamas traseiros.

Entre-eixos ficou maior, mas Honda ainda não divulga números
No entanto, a grade frontal do novo CR-V com duas seções ficou parecida com um Mitsubishi; na traseira, o jeitão de Volvo (devido às lanternas ao longo da janela) agora parece mixado com o Toyota RAV4. Segundo a Honda, o entre-eixos ficou maior, provavelmente devido à diminuição do balanço traseiro -- mas as dimensões também não foram divulgadas.

A montadora japonesa promete uma cabine espaçosa e mais apromorado, com bastante conectividade. Também há pelo menos um mimo muito interessante para o uso familiar do CR-V: a possibilidade de abrir o porta-malas passando o pé sob o parachoque: esse tipo de abertura por sensor, que facilita o acesso quando se está com as mãos ocupadas, não é inédito no mercado -- mas é neste Honda.

Traseira do novo CR-V é mais robusta -- mais SUV, menos crossover
A partir da versão EX, o novo CR-V traz o pacote de segurança e assistência ao motorista Honda Sensing, que inclui frenagem automática, aviso de colisão frontal iminente, detector de pedestres, controle de cruzeiro adaptativo, alerta de manutenção de faixa, aviso de ponto cego e de tráfego traseiro, entre outros.

O novo CR-V será fabricado em três unidades da Honda na América do Norte -- duas nos EUA e uma no Canadá. Segundo a Honda do Brasil, há planos de manter a importação ao país, mas isso provavelmente ocorrerá em baixa quantidade. Este ano, apenas 1.514 unidades foram emplacadas até o final de setembro, segundo o ranking Fenabrave/Renavam. Em 2012, ano em que o IPI (imposto sobre importados) subiu "de repente" em setembro e foram criadas cotas de importação, o Brasil comprou 14.890 CR-V.

Honda promete cabine mais premium (note os apliques de "madeira")