Audi RS 7 é, de novo, o mais rápido da CARRO

Motorpress
Da Redação, em São Paulo (SP)
25/02/2017 08:00

Em junho de 2015, o Audi RS 7 reestilizado bateu o seu próprio recorde para se tornar o mais rápido automóvel testado pela CARRO na aceleração de 0 a 100 km/h, com 3s56. Detalhe: a marca anterior também era dele. 
Jaguar, Porsche, BMW e Mercedes não conseguiram superar a marca histórica, que só foi superada agora... pelo RS 7 performance!

Motor do RS7 entrega 605 cv e 76,5 mkgf

A série especial lançada no Salão do Automóvel de São Paulo ganhou atualizações no V8 4.0 biturbo e no gerenciamento eletrônico, para ficar 45 cv mais potente. Os 605 cv (apenas 5 cv a menos que o R8 V10 Plus) fazem companhia aos não menos impressionantes 76,5 mkgf entregues por meio de overboost entre 2.500 e 5.500 rpm. Em uso “normal”, o torque é de 71,4 mkgf.

Essa profusão de números tenta explicar o porquê alguém pagaria R$ 100.000 a mais para ter um carro que, ao menos em nossos testes, foi  meros 0s8 mais rápido no 0 a 100 km/h.

A Audi pede R$ 728.990 pelo modelo

Bem, um dos motivos é que esse potencial cliente não tem opção: tanto o RS 7 quanto o RS 6 Avant passaram a ser oferecidos no Brasil apenas no pacote performance. Isso, somado ao reajuste de preços da linha Audi, fez o preço do sedã chegar aos R$ 728.990 – sem opcionais.

A versão mais recente inclui novas e enormes rodas de 21” e a nova cor Ascari Blue – além do que já é tradicional para modelos RS, com alumínio e plástico reforçado com fibra de carbono espalhados por fora e por dentro da carroceria.

Ar-condicionado de 4 zonas é um dos mimos internos do RS7

Como o foco do RS 7 performance também inclui o máximo de requinte, o pacote único oferecido no Brasil inclui sistema de áudio da marca Bang & Olufsen, sistema de visão noturna e ar-condicionado de quatro zonas. Pelo preço, ficou faltando apenas o controlador de cruzeiro adaptativo com frenagem autônoma de emergência e faróis ajustáveis, que são oferecidos na Europa. Apresentação feita, fica a principal dúvida: dá para perceber no dia a dia a diferença de desempenho do pacote performance?

QUASE IGUAL (E ÓTIMO)
Bem, se você tiver a oportunidade de dirigir os dois modelos no mesmo dia, na mesma pista e com a sensibilidade de um piloto de testes, a resposta é sim. Caso contrário, você terá no RS 7 performance o mesmo de sua versão mais “tranquila”: acelerações que pressionam suas costas contra o encosto do banco, frenagens que a farão voltar e suspensão que dá a impressão do carro estar preso ao asfalto. É como um RS 3 crescido ou um R8 para quatro ocupantes.

Esse motor é capaz de impulsionar o RS 7 de 0 a 100 km/h em 3s48

Não há qualquer justificativa racional para as versões performance, mas, na faixa de preço acima do meio milhão de reais, o valor da série especial impacta tão pouco no orçamento quanto os oito décimos que o modelo foi mais rápido em nossos testes na pista.

Confira abaixo nosso teste do RS7 e a ficha técnica: