Amarok 2017 muda visual, mas V6 vai demorar

HECTOR VIEIRA
Da Motorpress, em El Calafate (Argentina)
05/11/2016 14:00
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017
VOLKSWAGEN AMAROK HIGHLINE 2017

A Volkswagen apresentou nesta terça-feira (1º), em evento realizado em El Calafate, região da Patagônia, na Argentina, a nova Amarok 2017. A pomposa ocasião (com direito a shows de dança para uma plateia de mais de 120 jornalistas da América Latina) marcou a chegada do primeiro facelift da picape, que também ganhou novos equipamentos de série e terá uma versão com motor V6 ano que vem.

O tapa no visual da Amarok abrangeu a grade frontal, parachoque dianteiro e molduras dos faróis de neblina. No geral, o aspecto da picape ficou mais moderno, conforme havíamos adiantado em maio, quando o facelift do utilitário foi apresentado na Europa. Também acompanha a atualização o selo "4Motion" na caçamba, como forma de reforçar a marca de tração 4x4 "inteligente" da Amarok.

Amarok teve grade, parachoque e faróis de neblina modificados

Internamente, as mudanças são mais notáveis. O painel agora conta com uma faixa decorativa que se estende de ponta a ponta, atribuindo maior amplitude à peça, e as entradas de ar trocaram o formato arredondado por um mais retangular (seguindo o padrão atual dos outros modelos da Volkswagen). Ainda sobre o painel, há um inédito porta-objeto acima do console central. Os comandos do climatizador foram reogranizados, abrigando-se de maneira mais intuitiva e com um novo display digital. 

Painel ganhou faixa decorativa e  central multimídia é destaque da cabine

O grande destaque da cabine da Amarok 2017, porém, são os bancos. Nas versões Highline e Extreme, os assentos dianteiros receberam um formato certificado como "ergoComfort" pela companhia alemã, que promete entregar conforto singular à picape, no nível de sedãs luxuosos. De fato, os bancos envolvem os ocupantes de maneira bastante anatômica e, revestidos de couro, permitem suportar longas distâncias com o utilitário sem qualquer prejuízo neste quesito. Além disso, possuem 14 ajustes (12 elétricos e dois manuais), que facilitam a vida do condutor na hora de encontrar a posição ideal de dirigir. 

Bancos "ergoComfort" envolvem bem os ocupantes

Sob o capô, a Amarok continuará trazendo o mesmo motor 2.0 turbodiesel, com duas calibragens, de 140 cv e 180 cv, trabalhando com a transmissão automática de oito velocidades e tração integral, da linha atual. O conjunto mantém o bom desempenho pelo qual é conhecido, especialmente por conta da comodidade do sistema de distribuição de torque entre as rodas, que ocorre de maneira automática (o 4Motion).

Para enfrentar trechos fora-de-estrada é preciso pressionar apenas um botão ("off-road") que prepara a picape para situações adversas, ativando recursos como o ABS off-road e o controlador de velocidade em descidas. Caso necessário, ainda há as opções de desligar o controle de estabilidade e ligar o bloqueio do diferencial (não há um seletor de modos de condução específicos).

Test-drive na Argentina incluiu 20 km de trechos off-road

Durante os cerca de 80 km de test-drive nas belíssimas paisagens geladas da Patagônia, a Volkswagen colocou a picape à prova em diferentes situações na terra (desde descidas íngremes, passando por curvas com inclinações de 45º, até trechos alagados com terrenos de pedras) e o resultado foi positivo. Em todas os exercícios, a Amarok não enfrentou dificuldades e o comportamento da picape se mostrou bastante domável. 

CRESCER SEM METAS
Com a atualização da Amarok, a Volkswagen pretende aumentar sua participação no mercado brasileiro de picapes. Atualmente, está apenas na 6º posição, bem distante da líder Toyota Hilux, que acumula 27.884 unidades vendidas este ano (a Amarok soma 7.695). Ricardo Casagrande, diretor de comerciais leves da Volkswagen, não divulgou a meta traçada pela companhia para a Amarok -- limitou-se a dizer que espera "crescer no segmento". 

Glaciar Perito Moreno, na região argentina da Patagônia

A julgar pela estratégia de preços, a VW de fato tem um argumento interessante para alcançar seu objetivo. Os valores da linha 2017 da picape se mantiveram praticamente os mesmos ou foram reduzidos em quase R$ 5.000, no caso da versão SE do utilitário. E a oferta de equipamentos de série aumentou.

VERSÃO LINHA 2016 (R$) LINHA 2017 (R$) EQUIPAMENTOS NOVOS (SÉRIE)
Amarok S CS 4x4 Manual - 140 cv 116.990 113.990 Pneus All Terrain, freios com sistema multicollision
Amarok S CD 4x4 Manual - 140 cv 126.990 126.990 Pneus All Terrain, freios com sistema multicollision
Amarok SE CD 4x4 Manual - 180 cv 135.290 130.990 Nova central multimídia "Media Plus", pneus All Terrain e freios multicollision
Amarok Trendline 4x4 Automática - 180 cv 148.190 148.990 Nova central multimídia "Composition Media" com App Connect, paddle shifts, pneus de uso misto e freios com multicollision
Amarok Highline 4x4 Automática - 180 cv 162.990 167.990 Faróis de bi-xenônio com DRL de LED, bancos de couro com ajustes elétricos, airbags laterais, central multimídia "Discover Media" com App Connect, freios multicollision, alerta de pressão dos pneus, pneus all terrain, tomada 12V para passageiros dos bancos de trás
Amarok Extreme 4x4 Automática - 180 cv - 177.990 Mesmos da Highline, mais rodas de 20'' diamantadas exclusivas, estribos de alumínio nas laterais, pedais de aço inoxidável, emblema "Extreme" no Sant'Antonio e caçamba protegida com durabed

A Volkswagen reorganizou a gama da Amarok, deixando de lado uma lista extensa de opcionais para concentrar na configuração de série a maioria dos itens que os consumidores costumam incluir na picape. De opcionais, há apenas as rodas maiores. Todas as versões já contam com pneus All Terrain e freios com sistema multicollision.

A versão Trendline ganhou a nova central multimídia Composition Media com App Connect (a mesma estreada pelo Fox ano passado e que hoje está até no Gol) e aletas para trocas de marchas atrás do volante. E a Highline já traz faróis de bi-xenônio com DRL de LED, os citados bancos de couro, airbags laterais e o sistema de infoentretenimento Discover Media, também com App Connect que espelha celulares e, neste caso, com navegador.

Amarok 2017 começará a ser vendida após o Salão do Automóvel

Ainda haverá a inédita versão Extreme, cujo pacote de equipamentos é o mesmo da Highline, com a adição das rodas aro 20'' diamantadas exclusivas, estribos de alumínio, pedais de aço inoxidável, emblema "Extreme" no santantonio e caçamba protegida com durabed (uma espécie de pintura reforçada). 

V6 SÓ DAQUI UM ANO
A aguardada Amarok equipada com motor 3.0 V6 turbodiesel não foi propriamente apresentada aos jornalistas no evento da linha 2017 na Argentina. Tivemos a oportunidade de realizar apenas alguns exercícios de aceleração, frenagem e slalom com ela, mas era uma unidade alemã, em linha reta e bom asfalto (ou seja, difícil tecer comentários realmente embasados sobre seu desempenho). 

Amarok com motor 3.0 V6 só chegará ao Brasil no final do ano que vem

A verdade é que até ela desembarcar por aqui (vinda da Argentina, como todas as outras), a Volkswagen tem de concentrar todos os seus esforços para vender a Amarok 2.0, que, como vimos, ainda é coadjuvante no mercado brasileiro.

O pouco que soubemos da V6 é que ela será exposta no Salão do Automóvel de São Paulo, que abre dia 10, e que suas vendas começarão em algum momento da segunda metade do ano que vem. A calibração deste motor que será comercializada no Brasil é de 224 cv e 56 kgfm de torque.

Viagem a convite da Volkswagen do Brasil