Bel e os carros
Isabel Reis conta o seu dia a dia ao volante dos mais variados automóveis

Ford Ranger: picape para toda obra!

Motorpress
Da Redação, em São Paulo (SP)
03/10/2016 16:46

O que uma pessoa que costuma rodar sozinha pela cidade, como eu, pode querer com uma enorme picape Ford Ranger 4x4? Pode, por exemplo, usá-la também na estrada, transportando um monte de tralhas para um evento em outro estado! Foi o que aconteceu comigo.

Sempre gostei de picapes grandes, e quase comprei uma!

Sempre fui fã de picapes grandes. Lembro que era recém-formada e me apaixonei por uma picape Ford F-1000 vermelha, usada, que achei em uma loja na "boca", lá no centro de Sampa. Ainda bem que, antes de comprar, levei o veículo para o meu chefe avaliar. Tratava-se do jornalista Josias Silveira, que até hoje entende muito sobre carros e gambiarras da boca. Ele deu o veredicto: "Não entre nessa fria porque ela está caindo aos pedaços". 

Acabei nunca tendo uma picape minha, mas rodei com quase todos os modelos que foram lançados. Com a Ford Ranger anterior, por sinal, fiz uma viagem de Salvador até Mangue Seco, na Bahia. Dei a volta na península e cheguei de carro ao centro da cidade, fazendo um percurso de uns 30 km pelas dunas, junto ao mar! Normalmente, as pessoas só chegam em Mangue Seco de barco. Foi lindo!

Já conhecia a Ranger de longa data e me senti em casa nela

Portanto, já me sentia "em casa" quando entrei na nova Ford Ranger. Esperava muito luxo e sofisticação, pois essa era a versão top de linha Limited, com preço de R$ 181.290. Entretanto, fiquei um pouco decepcionada com o acabamento. Comparando com as concorrentes (e até com o seu modelo anterior), poderia ter um acabamento mais luxuoso, com mais couro. Havia muito plástico para o meu gosto. Mesmo os detalhes que parecem ser de aço escovado também são de plástico. 

Fui dar umas voltas pela cidade de São Paulo para sentir como é rodar com um veículo deste tamanho no meio do trânsito. A Ranger comportou-se de maneira exemplar. Parecia um automóvel, fácil de dirigir, de mudar de faixa, de fazer curvas em ruas estreitas ou até de estacionar em vagas mais apertadas: o seu sistema de câmera de ré ajuda bastante e o restante da visibilidade é muito boa.

Ranger 4x4 anda tranquilamente em qualquer terreno

Mas foi na estrada que pude usufruir de todo potencial do seu motor 3.2 turbo-diesel de cinco cilindros, capaz de gerar 200 cv e 47,9 kgfm. Precisava ir para um evento no Rio de Janeiro. Deixei o avião de lado e curti a viagem de 400 km pelo asfalto. 

Fiquei impressionada com a sua tecnologia. Antes de entrar na via Dutra, conectei o meu celular no SYNC Media System, da Ford, muito eficiente. Coloquei no Spotify (aplicativo de música), pois adoro viajar com fundo musical. Dessa vez, escolhi uma playlist chamada "Tenha um ótimo dia", muito alto astral, com músicas do tipo What a Wonderful World, com Louis Armstrong. Consegui controlar todas as funções no volante: navegação, mapa, telefone e a climatização (nessa versão o ar-condicionado é dual zone digital).

Meu filho levou a Ranger para dar duro na produção de um evento

Também acionei os sistemas de segurança, como o piloto automático adaptativo, que percebe a presença de veículos à frente e mantém uma distância segura. Quando o carro adiante abre passagem, a Ranger retoma a velocidade anterior. Liguei um sistema de alerta que treme o volante quando a Ranger muda de faixa. Isso previne acidentes caso você esteja distraído ou tenha pegado no sono. Rodeada por sete airbags, me senti mais segura ainda.

Não é preciso grande esforço para testar a performance: a Ranger tem um desempenho impressionante. Para garantir mais segurança, a Ford adotou controles de estabilidade e de tração que mantêm o carro na pista, mesmo nas curvas fechadas da Serra das Araras, trecho da estrada já no estado do Rio.

Caçamba recebe vários tipos de carga e aguenta bom peso

Chegando à cidade do Rio de Janeiro, encontrei o pessoal da nossa empresa de eventos, a CRJ, que pediu ajuda para transportar alguns materiais da montagem. Deixei a picape com o meu filho, Thomas Bento, um dos sócios da empresa. Depois ele deu sua opinião: "Além de a Ranger ser muito confortável e segura, é ótima para cargas. Carreguei um monte de coisas para o evento, como barris, paletes, pneus de trator. Ela aguentou bem o peso e coube tudo na caçamba".

Com o evento montado, era hora de diversão. Fui curtir a praia do Recreio dos Bandeirantes, enfrentando um pouco de off-road na areia fofa. Acionei o 4x4 e a Ranger rodou sem dificuldades, subindo e descendo barrancos.

Ford Ranger é boa também na hora da diversão
Paramos, meu filho e eu, para tirar umas fotos. Mas quando fui arrancar novamente, a Ranger deu uma escapada, com as rodas girando em falso e jogando areia para todos os lados. Sem pânico, acionei a reduzida e saímos docilmente do atoleiro.

Por isso digo que a Ranger é "veículo para toda obra", versátil e para todo tipo de uso.